Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Café no Vale do São Francisco
conteúdo

Notícias

Café no Vale do São Francisco

Pesquisadores da Embrapa Café estiveram em reunião com a 6ª Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro, Bahia, para viabilizar uma parceria para a realização de pesquisas sobre a produção de café no vale do São Francisco
publicado: 22/06/2007 09h35, última modificação: 20/06/2018 17h07

Pesquisadores da Embrapa Café estiveram em reunião com a 6ª Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro, Bahia, para viabilizar uma parceria para a realização de pesquisas sobre a produção de café no vale do São Francisco. Os pesquisadores que visitaram pequenas áreas onde o café já vem sendo cultivado de forma rústica no município de Jaguarari (distrito de Juacema) ficaram entusiasmados. Os resultados já demonstram que a cafeicultura pode representar uma oportunidade de diversificação de culturas no Vale.

De acordo com o gerente geral da Embrapa Café, Gabriel Bartolo, é necessário fazer pesquisas com variedades mais adaptadas às condições da região. “Acreditamos no café como uma cultura associada à agricultura familiar, isso significa emprego e renda para muita gente, já que pode ser produzido o ano todo. Em princípio por estarmos em uma região em que chove pouco, vamos analisar a viabilidade de produção através do café irrigado com as variedades Arábica, Robusta e Conilon, que resistem a altitudes com cerca de 400 metros e altas temperaturas, como ocorre na região”, afirma.

Atenta a todas as informações, a superintendente da 6ª SR, Ana Angélica Almeida Lima, revelou que a Codevasf, por meio de seus técnicos, vai fazer o levantamento de algumas áreas a serem disponibilizadas para pesquisa. “A Embrapa e a Codevasf realizarão uma parceria, sendo que a pesquisa será de responsabilidade da Embrapa e a execução do  projeto estará a cargo da Codevasf”, destaca a superintendente.

Um zoneamento agrícola da região e um estudo hidrogeológico estão sendo discutidos, pois o fornecimento contínuo de água pode ser um fator limitante. A comitiva destacou a potencialidade da cultura. Segundo os técnicos, as áreas visitadas no distrito de Juacema e na localidade da Serra dos Morgados apresentaram resultados melhores que em certas regiões tradicionais plantadoras de café no país, os frutos tiveram ótima floração, precocidade e alta produtividade.