Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Programa de Gestão Ambiental
conteúdo

Notícias

Programa de Gestão Ambiental

Por meio de convênio com o Instituto Grande Sertão, a Codevasf vai implantar Programa de Gestão Ambiental em municípios do Norte de Minas, dentro do Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Francisco
publicado: 28/02/2007 16h31, última modificação: 20/06/2018 17h06

Por meio de convênio com o Instituto Grande Sertão, a Codevasf vai implantar um Programa de Gestão Ambiental em diversos municípios do Norte de Minas, dentro do Programa de Revitalização da Bacia do Rio São Francisco. O convênio, no valor de R$ 171.400,00, foi assinado hoje (terça-feira) pelo superintendente da Codevasf em Minas, Anderson Chaves, e a diretora executiva do Instituto Grande Sertão, Vanessa Veloso Barbosa. O Promotor de Justiça Paulo César Vicente de Lima, responsável pela área de proteção ambiental da bacia do rio São Francisco, também participou do evento.

Os recursos do convênio serão aplicados pelo Instituto Grande Sertão, com apoio técnico da Codevasf, na criação de um Núcleo Interinstitucional de Integração, Estudos e Ações Ambientais do Norte de Minas, que terá como principal finalidade a capacitação ambiental e a criação de um sistema de gestão em 22 municípios da região. As ações para o cumprimento das finalidades do convênio constam de programa de trabalho aprovado pela Codevasf, a quem caberá fiscalizar a execução dos trabalhos.

Serão beneficiados pelo convênio os municípios de Brasília de Minas, Bocaiúva, Capitão Enéas, Coração de Jesus, Espinosa, Francisco Sá, Guaraciama, Glaucilândia, Ibiracatu, Japonvar, Janaúba, Januária, Juramento, Lontra, Manga, Montalvânia, Monte Azul, Patís, Porteirinha, São João da Ponte, São Romão e Varzelândia.

MAIS RECURSOS

Durante a assinatura do convênio, atendendo solicitação do promotor Paulo César de Lima, o superintendente Anderson Chaves prometeu lutar por mais recursos em Brasília para ações de proteção ambiental nos municípios do Norte de Minas. Paulo César disse que seriam necessários mais investimentos nos Codemas municipais, para que pudesse existir maior conscientização ambiental, através de capacitação das populações, além de uma fiscalização mais eficiente no combate à degradação do meio ambiente. Anderson explicou que há recursos no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para a revitalização da bacia do São Francisco e que iria solicitar os recursos, desde que haja projeto elaborado.

A diretora executiva do Instituto Grande Sertão, Vanessa Veloso Barbosa, esclareceu que os recursos do convênio serão utilizados, principalmente, para montagem da estrutura operacional do Núcleo Interinstitucional de Integração, Estudos e Ações Ambientais, como aquisição de veículo, computadores, GPS e outros equipamentos. Serão utilizados também para cursos de capacitação nos diversos municípios envolvidos. A diretora acrescentou que o Instituto irá apresentar o projeto solicitado pelo promotor, para investimento nos Codemas municipais, ação que ela também considera indispensável para que os trabalhos de defesa do meio ambiente tenham resultados positivos.