Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2016 > Codevasf realiza plantio de mudas e peixamento com estudantes em Neópolis (SE)
conteúdo

Notícias

Codevasf realiza plantio de mudas e peixamento com estudantes em Neópolis (SE)

Estudantes da rede pública participaram nesta quarta (28) de um plantio de mudas e de um peixamento no rio São Francisco em Sergipe. A ação de educação ambiental foi promovida pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) com alunos da Escola Estadual Zeca Pereira, no povoado Betume. A iniciativa foi realizada pelo Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume.
publicado: 28/09/2016 16h51, última modificação: 20/06/2018 17h32

Estudantes da rede pública participaram nesta quarta (28) de um plantio de mudas e de um peixamento no rio São Francisco em Sergipe. A ação de educação ambiental foi promovida pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) com alunos da Escola Estadual Zeca Pereira, no povoado Betume. A iniciativa foi realizada pelo Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume.

Durante a atividade, alunos do 1º ao 4º anos do ensino fundamental fizeram o plantio simbólico de 10 mudas de emburana, goiabeira e paineira, e depois lançaram 20 mil alevinos de espécies nativas no leito do rio São Francisco. A ação dá prosseguimento às atividades realizadas pela Codevasf para celebrar o Dia da Árvore e o Dia de Defesa da Fauna, celebrados respectivamente em 21 e 22 de setembro.

A diretora em exercício da Escola Estadual Zeca Pereira, Claudinete dos Santos Marques, ressaltou que a experiência foi gratificante e enriquecedora. “Os alunos sentiram prazer de plantar essas mudas, de jogar os peixes no rio, de aprender sobre a importância do meio ambiente. A gente sente que depois dessa atividade eles vão começar a ter mais cuidado com as árvores. Eles gostaram muito”, declarou Claudinete.

O engenheiro agrônomo Júlio Alves Neto, analista em Desenvolvimento Regional da Codevasf, disse que esse tipo de atividade aproxima a empresa da comunidade. “Foi uma oportunidade de os estudantes refletirem sobre o compromisso deles com a natureza, inclusive fazendo um pequeno juramento prometendo proteger as árvores e os rios. Além disso, explicamos sobre a importância das matas ciliares e sobre o rio São Francisco”, afirmou.

Recomposição da ictiofauna

Por meio de seus sete Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura implantados em quatro estados, a Codevasf atua na preservação da ictiofauna das bacias hidrográficas, bem como em sua revitalização, por meio da realização de peixamentos e pesquisas aplicadas.

Até hoje, mais de 134 milhões de peixes foram produzidos para a recomposição e manutenção da ictiofauna com espécies nativas do São Francisco e espécies não nativas destinadas ao apoio da piscicultura na bacia. Para os peixamentos foram destinados 73 milhões de nativas, entre elas cari, pacamã, piau, curimatã pacu, curimatã pioa, matrinxã, e piaba.

SergipeSegundo o chefe da Unidade de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf, Leonardo Sampaio, a ação ajudar a manter o estoque de peixes e a biodiversidade do rio.

“Além de cuidar da saúde do rio, a ação garante a continuidade da pesca, resultando no desenvolvimento econômico e segurança alimentar da população da região. No primeiro semestre de 2016, os Centros Integrados já produziram cerca de 4 milhões de alevinos de espécies nativas e foram realizados 29 peixamentos. A expectativa é que esses números aumentem ainda mais até o final desse ano”, afirma Sampaio.

Os centros integrados são considerados referência no desenvolvimento de pesquisas e tecnologias de reprodução, larvicultura e alevinagem de espécies nativas do rio.

Veja fotografias:
https://www.flickr.com/photos/codevasf/sets/72157671125535593

Ouças as notícias da Codevasf:
https://soundcloud.com/codevasf