Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2016 > Codevasf participa de reunião sobre combate à desertificação em Sergipe
conteúdo

Notícias

Codevasf participa de reunião sobre combate à desertificação em Sergipe

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) participou nesta quinta-feira (28) da 1ª Reunião Anual do Grupo de Trabalho Interinstitucional de Combate à Desertificação de Sergipe (GPCD). O encontro, coordenado pelo Governo do Estado de Sergipe, teve como objetivo debater a importância do combate à degradação da terra e à desertificação, discutindo desafios e soluções. A reunião está inserida em agenda promovida pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) no estado para comemorar o Dia Nacional da Caatinga, celebrado em 28 de abril.
publicado: 28/04/2016 17h56, última modificação: 20/06/2018 17h34

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) participou nesta quinta-feira (28) da 1ª Reunião Anual do Grupo de Trabalho Interinstitucional de Combate à Desertificação de Sergipe (GPCD). O encontro, coordenado pelo Governo do Estado de Sergipe, teve como objetivo debater a importância do combate à degradação da terra e à desertificação, discutindo desafios e soluções. A reunião está inserida em agenda promovida pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) no estado para comemorar o Dia Nacional da Caatinga, celebrado em 28 de abril.

Durante a reunião, foi definido o cronograma de encontros do GPCD em 2016. As instituições que integram o grupo de trabalho apresentaram as propostas para o combate à desertificação e à degradação de terras em Sergipe. Por último, foram discutidos os objetivos de cada uma das instituições e o grau de participação nas decisões do grupo de trabalho.

O engenheiro florestal Sérgio Hughes, representante da Codevasf no grupo de trabalho, afirmou que a Companhia tem realizado uma série de ações que auxiliam no combate à desertificação no semiárido sergipano. “Temos vários projetos que concorrem para a mitigação de impactos, entre eles o programa Água Para Todos, as ações na área de apicultura, o programa ‘Nascentes do São Francisco’ e a ampliação de unidades de conservação da caatinga”, declarou.

O superintendente regional substituto da Codevasf em Sergipe, Antônio Porfírio, ressaltou a bacia do rio São Francisco demanda cada vez mais projetos de revitalização. “A Codevasf é reconhecida por sua atuação nessa área e a preservação da caatinga é um dos exemplos. Esperamos poder investir cada vez mais em ações que possam contribuir para a preservação dos recursos naturais”, disse Porfírio.

Uso sustentável da terra

A reunião do GPCD foi a última etapa da agenda especial do projeto “Manejo do Uso Sustentável da Terra no Semiárido do Nordeste Brasileiro (Sergipe)”, promovida pelo Ministério do Meio Ambiente em cooperação técnica com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Em implementação, o projeto busca fortalecer a estrutura de governança ambiental no manejo de terras, combatendo os principais fatores de degradação de terras, em sintonia com os programas e políticas públicas de combate à desertificação. O projeto conta com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

A agenda foi aberta na terça-feira (26) com encontro entre pesquisadores da Universidade Federal de Sergipe e Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa) e reunião com as seis agências que participam da implementação do projeto. Na quarta-feira (27) a programação seguiu com a realização de um seminário sobre as ações do projeto e a formalização do seu Comitê Consultivo. Nessa etapa, participaram representantes de instituições parceiras e agricultores familiares.

Durante a fase piloto, as intervenções o projeto “Manejo do Uso Sustentável da Terra no Semiárido do Nordeste Brasileiro (Sergipe)” serão desenvolvidas nos assentamentos Jacaré Curituba, Walmir Mota e Florestan Fernandes e na comunidade Poço Preto, localizados nos municípios de Poço Redondo e Canindé de São Francisco. Em Sergipe, o projeto conta com o apoio do Governo do Estado de Sergipe, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), do Banco do Nordeste (BNB) e do Banco do Estado de Sergipe (Banese).

Ouça a Rádio Codevasf:

https://soundcloud.com/codevasf