conteúdo

Formosinho

por Antônio Luiz de Oliveira Correa da Silva publicado 31/07/2018 13h14, última modificação 21/07/2022 10h19

Localização: Município de Coribe - BA – Médio São Francisco
Polo de Desenvolvimento: Formoso e Correntina
Área irrigável total: 408 ha
Área irrigável ocupada: 400 ha (320 ha — lotes familiares; 80 ha — lotes empresariais)
Fonte hídrica: Rio Formoso
Vazão outorgada vigente: 11.864.325 m3.ano-1
Investimento até 2021: R$ 5.515.915,51
Dados da infraestrutura: 12 km de canais de irrigação e 1 estação de bombeamento
Início de funcionamento: 1978
Início da cogestão: 1987

O assentamento teve início em 1969 e o manancial utilizado é o rio Formoso, de onde a água é captada por meio de duas estações de bombeamento levando a água por uma adutora e distribuída por gravidade. Os produtores residem no próprio lote, mas o projeto possui núcleo habitacional com escola de ensino fundamental e posto de saúde (CODEVASF, 1999). O projeto possui 39 lotes familiares (320 ha) e um lote empresarial (80 ha) ocupados, totalizando 400 ha irrigáveis.

Produção agrícola

  Formosinho_VBP.jpg

Figura 1: Evolução do Valor Bruto de Produção do projeto Formosinho entre os anos 2016 e 2021.
Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2022.Formosinho_culturas.jpg

Figura 2: Principais espécies cultivadas no projeto Formosinho, de acordo com o VBP, no ano de 2021.
Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2022.

Características da produção

Há predominância da exploração da banana, que é responsável por quase 100% do VBP do projeto. Além da banana também há o cultivo de melancia que representa menos de 1% do VBP do projeto (Figura 2) e apenas 1% da área cultivada no projeto.

O VBP dos lotes familiares do projeto apresentava crescimento constante nos últimos anos, conforme Figura 1. No entanto, o VBP de 2018 sofreu uma queda de 20% em relação ao ano anterior, embora não tenha ocorrido redução da área cultivada, fato esse relacionado ao menor preço da tonelada da banana obtida no ano de 2018. Nos anos seguintes a área permaneceu a mesma, entretanto houve diferença na produtividade e preço da cultura melhorando os valores do VBP. Em 2021 observou-se uma redução da área cultivada (13%) nesses projetos, com efeitos na produção que reduziu 24%, no entanto a redução do VBP foi baixa, resultando em 3% apenas.

O lote empresarial do projeto não havia apresentado produção nos últimos anos, sendo que sua área voltou a ser ocupada e cultivada apenas em 2017. Desde então o VBP tem crescido gradativamente.

Os produtores têm se modernizado nos últimos anos, novas tecnologias foram adotadas e atualmente o projeto possui altas produtividades para a banana (27,74 ton.ha-1), superando até o projeto Formoso (26,30 ton.ha-1) nesse item. Esses altos índices de produtividade da banana garantem um VBP de R$ 16,75 milhões, proporcionando uma renda bruta de R$ 50 mil por hectare de banana por ano.

Os sistemas de irrigação utilizados são a microaspersão e a aspersão.

Potencialidades

 

Estima-se a geração de 337 empregos diretos, 505 empregos indiretos e 115 empregos induzidos. Ao todo foram 337 ha de área cultivada, 8.774 t. de produtos agrícolas e R$ 16.780.632,00 de VBP, em 2021.