conteúdo

Mandacaru

por Antônio Luiz de Oliveira Correa da Silva publicado 31/07/2018 17h39, última modificação 21/07/2022 10h40

Localização: Município de Juazeiro - BA – Submédio São Francisco
Polo de Desenvolvimento: Petrolina/Juazeiro
Área irrigável total: 445 ha
Área irrigável ocupada: 455 ha (393 ha – lotes familiares; 52 ha – lotes empresariais)
Fonte hídrica: Rio São Francisco
Vazão outorgada vigente: 45.690 m3.ano-1
Investimentos até 2020: R$ 2.660.325,98
Dados da infraestrutura: 25 km de canais; 30 km de drenos, 17 km de estradas; 1 estação de bombeamento
Início de funcionamento: 1971
Início da cogestão: 2000

O Projeto Mandacaru foi construído no período de 1971-72. Já em 1971, quando da sua ocupação e operação, abrangia uma superfície de 419 ha, ocupada por 54 lotes de pequenos irrigantes em 368 ha e por 2 lotes empresariais em 51 ha. Emancipado por meio da Portaria do Ministério da Agricultura, de nº 614/89, o projeto tem sua água captada do rio São Francisco por uma estação de bombeamento e por meio de uma adutora chega a um reservatório, do qual é distribuída aos lotes por uma rede canais. Dentre a infraestrutura social constam dois núcleos habitacionais servidos com abastecimento de água tratada, sendo um deles provido de centro técnico-administrativo, centro social, escola, creche, posto de saúde e posto policial. Em 2010, a conversão do sistema de irrigação por sulcos para o de irrigação localizada (microaspersão e gotejamento) colaborou para o aumento da produção, especialmente das culturas de ciclo curto, o que tornou possível a utilização de novas tecnologias de produção (CODEVASF, 1999; DIAGNÓSTICO socioeconômico e ambiental do perímetro irrigado Mandacaru..., 2014). Encontram-se ocupados atualmente uma área irrigável total 450 ha.

Produção agrícola

 Mandacaru_VBP.jpg

Figura 1: Evolução do Valor Bruto de Produção no projeto mandacaru, entre os anos 2016 e 2021.
Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2022.

Mandacaru_culturas.jpg
Figura 2: Principais espécies cultivadas de acordo com o VBP no projeto Mandacaru, no ano de 2021.
Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2022.

 

Características da produção

Em 2021, a cultura de maior expressividade foi a manga, ocupando 47% da área cultivada total. Dentre as culturas temporárias, destacaram-se a cebola e o melão. A área cultivada por lotes familiares representou 100% da área total em 2021.

Em relação ao VBP, a manga ocupa o primeiro lugar com 62% do total comercializado no projeto, seguido da banana (12%), do melão (6%), do mamão (6%), da cebola (5%) e demais culturas que representaram 9% do total (Figura 2).

O VBP das culturas permanentes produzidas em lotes familiares tem crescido nos últimos anos e passou de 328 ha para 436 ha, um crescimento de 33% em relação ao ano anterior (Figura 1).

Já os cultivos temporários tiveram sua área reduzida de 347 ha para 78 ha. Vale ressaltar que, em geral, as culturas permanentes promovem melhor rendimento aos agricultores, dessa forma, essa mudança representa uma melhoria da eficiência produtiva do projeto.

Outro fator a ser mencionado é que nos anos de 2019 e 2020 o VBP do projeto apresentou menores valores, devido principalmente à oscilação da área colhida da cultura da manga e o preço de venda dessa cultura, enfatizando a importância dessa cultura para o projeto Mandacaru.

Os principais sistemas de irrigação utilizados são a irrigação por microaspersão, gotejamento e superfície.

 

Potencialidades

Estima-se a geração de 514 empregos diretos e 771 empregos indiretos e 175 empregos induzidos. Ao todo foram 514 ha de área cultivada, 10.971 t. de produtos agrícolas e R$ 11.232.608,5 de VBP, em 2021.

Documentos:

Plano Operativo Anual (POA) 2021 - Mandacaru (arquivo PDF)