conteúdo

Mandacaru

por Antônio Luiz de Oliveira Correa da Silva publicado 31/07/2018 17h39, última modificação 18/02/2021 17h35

Localização: Município de Juazeiro - BA – Submédio São Francisco
Polo de Desenvolvimento: Petrolina/Juazeiro
Área Irrigável Total: 450 ha
Área Ocupada: 450 ha (399 ha – lotes familiares; 51 ha – lotes empresariais)
Fonte hídrica: Rio São Francisco
Vazão outorgada vigente: 13.228.551 m3.ano-1
Investimentos até 2019: R$ 2.294.495,30
Dados da infraestrutura: 25 km de canais; 30 km de drenos, 17 km de estradas; 1 estação de bombeamento
Início de funcionamento: 1971
Início da cogestão: 2000

O PPI Mandacaru foi construído no período de 1971-72. Já 1971, quando da sua ocupação e operação, abrangia uma superfície de 419 ha, ocupada por 54 lotes de pequenos irrigantes em 368 ha e por 2 lotes empresariais em 51 ha. Emancipado por meio da Portaria do Ministério da Agricultura, de nº 614/89, o projeto tem sua água captada do rio São Francisco por uma estação de bombeamento e por meio de uma adutora chega a um reservatório, do qual é distribuída aos lotes por uma rede canais. Dentre a infraestrutura social constam dois núcleos habitacionais servidos com abastecimento de água tratada, sendo um deles provido de centro técnico-administrativo, centro social, escola, creche, posto de saúde e posto policial. Em 2010, a conversão do sistema de irrigação por sulcos para o de irrigação localizada (microaspersão e gotejamento) colaborou para o aumento da produção, principalmente das culturas de ciclo curto, o que possibilitou a utilização de novas tecnologias de produção (CODEVASF, 1999; CODEVASF, 2014b). Encontram-se ocupados atualmente uma área irrigável total 450 ha.

Produção agrícola

 

mandacaru_ev.jpg

Figura 1: Evolução do Valor Bruto de Produção no projeto mandacaru, entre os anos 2016 e 2019.
Fonte: Do autor, 2020.

mandacaru_pc.jpg
Figura 2: Principais espécies cultivadas de acordo com o VBP no projeto Mandacaru, no ano de 2019.
Fonte: Do autor, 2020.

Características da produção

Em 2019, a cultura de maior expressividade encontrada nos lotes familiares foi a manga, ocupando 53% da área cultivada total (294 ha). Dentre as culturas temporárias, destacaram-se a cebola (62 ha) e o melão (65 ha). A área cultivada por lotes familiares representou 100% da área total em 2019. Em relação ao VBP, manga ocupa o primeiro lugar com 43% (R$ 4 milhões) do total comercializado no projeto, seguido da cebola com 18% (R$ 1,6 milhões) e do melão com 16% (R$ 1,5 milhões), conforme Figura 2. Dentre as outras culturas exploradas pelos pequenos irrigantes, destaca-se a acerola, responsável por 8% do VBP total do projeto (R$ 382 mil).

Em relação ao VBP, verificou-se um decréscimo de 20% do total produzido em 2019 (R$ 9,4 milhões) em relação ao ano anterior (R$ 12 milhões). O projeto não registrou produção em lotes empresariais nos três últimos anos, conforme Figura 1.

Os principais sistemas de irrigação utilizados são microaspersão, gotejamento e superfície.

Potencialidades

Estima-se a geração de 556 empregos diretos e 833 empregos indiretos, com uma produção de 8.673 t de alimentos em 2019.

Documentos:

Plano Operativo Anual (POA) 2021 - Mandacaru (arquivo PDF)