Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Codevasf executa obras de proteção e recuperação de nascentes nas bacias do Gorutuba e São Domingos, em MG
conteúdo

Notícias

Codevasf executa obras de proteção e recuperação de nascentes nas bacias do Gorutuba e São Domingos, em MG

publicado: 10/03/2021 11h40, última modificação: 10/03/2021 11h44

Bacias MGA Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) concluiu as obras e os serviços para proteção e recuperação de nascentes nas bacias dos rios Gorutuba e São Domingos, no município de Francisco Sá, em Minas Gerais. A ação visa reduzir os processos erosivos que causam perda de solos e assoreamento dos cursos d’água, além de outros problemas ambientais. O investimento do governo federal, por meio da Companhia, foi da ordem de R$ 712 mil e deverá beneficiar cerca de 45 mil pessoas, entre famílias de produtores da região e moradores do município. A ação faz parte do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco. 

“As ações de proteção e recuperação de nascentes destacam-se como uma das principais na revitalização do Velho Chico, pois age diretamente na questão mais crônica que é o assoreamento de rios como reflexo da degradação ambiental. Com esses investimentos, a Codevasf cumpre seu papel de cuidar da preservação do São Francisco”, afirma Marco Antônio Graça Câmara, superintendente regional da Codevasf em Minas Gerais. 

As ações, que foram iniciadas em 2019, contemplam a parte alta das bacias dos rios São Domingos e do Gorutuba. Na microbacia do rio São Domingos, foram executados 5 mil metros de cerca e 477 bacias de contenção de enxurradas. “Todas as áreas que estavam previstas para serem cercadas na bacia do rio São Domingos, em que realmente se constatou a necessidade em campo, foram executadas. Nessa bacia, foram protegidas quatro nascentes”, explica Fábio Padilha, engenheiro agrônomo da Codevasf em Minas Gerais e fiscal do contrato. 

Segundo ele, um dos objetivos da execução das bacias de contenção de enxurradas é reduzir ao máximo o carreamento de sedimentos, principalmente do solo, para o curso d'água local, diminuindo o assoreamento da barragem do São Domingos, importante manancial de captação para abastecimento humano da cidade de Francisco Sá. “Além de promover melhorias na infiltração da água pluvial, abastecendo assim o lençol freático e, consequentemente, possibilitando a regeneração da flora local”, enfatiza Padilha. 

Bacias MG 02Com o levantamento das cercas na cabeceira do rio São Domingos, foram protegidos mais de 200 hectares entre Áreas de Preservação Permanente (APPs) de entorno de nascente e de relevo, além de áreas estratégicas de recarga.

Na bacia do Gorutuba, foram executados 22 mil metros de cerca e 13 bacias de contenção de enxurradas. Foram protegidas 33 nascentes. De acordo com levantamento realizado pela Codevasf, por meio de imagens de satélite, estimam-se que foram cercados aproximadamente 800 hectares na região. 

Na área das duas bacias, a Codevasf construiu as barragens do Bico da Pedra, que serve como fonte hídrica para os perímetros irrigados Gorutuba e Lagoa Grande, e a barragem de São Domingos, localizadas nos municípios de Janaúba e Francisco Sá, respectivamente.

 Ações beneficiam produtores

 Além de reduzir os processos erosivos, as ações de revitalização promovem melhoria nas condições físico-química dos solos, proporcionando maior renda ao produtor com o aumento da produtividade e redução na demanda de insumos externos, como fertilizantes, que representa uma parcela importante do custo de produção. 

Os produtores rurais da região já percebem esses e outros resultados da ação da Codevasf e comemoram. “A implantação das barraginhas e o cercamento das nascentes, aliadas às chuvas do final do ano passado, estão ajudando as nascentes e os pequenos cursos d’água a revigorarem mais rápido. Graças a Deus já estamos vendo a água brotar novamente das nascentes. As veredas, que tinham secado em anos anteriores, já estão mantendo a água”, afirma o produtor rural e apicultor José Adilson Durães, da comunidade Catuni, em Francisco Sá, região que faz parte da bacia hidrográfica do rio Gorutuba.

Para o produtor José Messias Pereira Durães, ex-secretário de agricultura e meio ambiente de Francisco Sá e ex-presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural do município, a execução dessas obras pela Codevasf é a realização de um anseio dos produtores rurais da região. “Valeu a luta para conseguirmos a implantação dessas obras, principalmente o cercamento das nascentes, prejudicadas pela circulação de animais. Em breve, veremos os resultados na barragem São Domingos, que terá condições de abastecer o município de Francisco Sá, afastando o medo de ficarmos sem água durante a estiagem”, afirma Durães.