Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2021 > Ações da Codevasf beneficiaram mais de 80 municípios no norte baiano em 2020
conteúdo

Notícias

Ações da Codevasf beneficiaram mais de 80 municípios no norte baiano em 2020

publicado: 29/01/2021 17h41, última modificação: 29/01/2021 17h57

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), por meio da 6ª Superintendência Regional, sediada em Juazeiro (BA), beneficiou em 2020 mais de 80 municípios no norte da Bahia com ações de incentivo e apoio à agricultura familiar, abastecimento de água, reforço das infraestruturas urbana e rural, entre outras atividades. Segundo balanço da superintendência, foram mais de R$ 70 milhões investidos no ano, com recursos de programas executados pela Codevasf e do Orçamento Geral da União (OGU), repassados à empresa por meio de emendas parlamentares.

Ações da Codevasf beneficiaram mais de 80 municípios no norte baiano em 2020Com ações de apoio e incentivo à agricultura familiar, a 6ª Superintendência Regional da Codevasf formalizou quase 300 termos de doação para entrega de máquinas e implementos agrícolas, como trator, arado, sulcador leve, máquina roçadeira, carreta agrícola e carreta tanque. O material beneficiou associações de pequenos produtores rurais e prefeituras de 79 municípios inseridos na área de atuação da superintendência.

“A gente sempre teve esse sonho de conseguir esses equipamentos para nossa comunidade. Nós temos pessoas que plantam milho e feijão de maneira manual, com a enxadinha cavando, fechando com o pé, mas a gente planta. Com a chegada desses equipamentos, nossa produção vai render bastante”, disse a professora e presidente da Associação de Campo Grande, no município de Araci, Olívia Oliveira, quando recebeu os equipamentos em maio de 2020.

Apesar das restrições impostas pela pandemia do coronavírus (Covid-19) a partir de março de 2020, os técnicos da Codevasf em Juazeiro trabalharam num regime especial de atendimento para que as ações continuassem a chegar até a população. De janeiro a dezembro, foram celebrados mais de cem termos de doação de caixas d’água, tanques e afins, com a distribuição de mais 15 mil reservatórios, incluindo cisternas com capacidade para 10 mil e 15 mil litros, que beneficiaram dezenas de comunidades rurais e urbanas.

Uma das entidades beneficiadas foi a Associação dos Pequenos Agricultores de Muquém e Região, no município de Jacobina, que recebeu 50 caixas d’água em polietileno, com capacidade para mil litros. Segundo a presidente da associação, Maria Cristina dos Santos, os reservatórios beneficiaram mais de 68 famílias, que têm a agricultura de subsistência como principal atividade. “É uma grande conquista”, comemorou, quando recebeu o material em junho.

Em julho, a Codevasf entregou o Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA) do município Campo Alegre de Lourdes. Com investimento total de R$ 90 milhões do governo federal, o sistema é a maior obra de abastecimento de água realizada pela Companhia no norte da Bahia. A estrutura é composta por 477 quilômetros de adutoras e rede de distribuição e mais de 8,6 mil ligações domiciliares — além de estações elevatórias, reservatórios e casas de cloração. O empreendimento está beneficiando mais de 40 mil pessoas com água tratada em localidades rurais e urbanas nos municípios de Campo Alegre de Lourdes e Pilão Arcado.

A Codevasf também concluiu, em novembro, o Sistema Simplificado de Abastecimento de Água na zona rural do município de Casa Nova. São 255 quilômetros de adutoras e rede de distribuição, além de estações elevatórias, reservatórios e casas de cloração, entre outros elementos. A obra recebeu R$ 19 milhões em investimentos e beneficiou cerca de quatro mil pessoas.

Nos municípios de Umburanas e Ourolândia, a Companhia concluiu os sistemas de esgotamento sanitário, que contribuem para a melhoria da saúde pública e a preservação do meio ambiente. Juntos, os dois sistemas beneficiam cerca de 21 mil pessoas.

Já em Campo Formoso, além da licitação para implantação do sistema de esgotamento sanitário do município, a Codevasf está investindo mais de R$ 30 milhões em diversas ações, como recuperação e conservação hidroambiental das nascentes da porção média do rio Salitre, implantação de 1,5 mil cisternas com capacidade de armazenamento de 16 mil litros de água, instalação de cem módulos sanitários nas zonas rural e urbana, e perfuração e/ou instalação de 200 poços tubulares em rocha cristalina e sedimentar, garantindo água para mais de oito mil pessoas e também para animais.

Obras de pavimentação

Os investimentos em Campo Formoso contemplam ainda a pavimentação de vias públicas, cujas as obras devem atingir em 2021 mais de 300 mil m² nas zonas rural e urbana do município. Um dos bairros que já foram beneficiados é o de São José, onde mora a dona de casa Ivonete Souza. “Morar em rua de terra é muito ruim. A poeira e a lama, quando chove, atrapalham a vida da gente”, lembrou. Ela mora com mais cinco pessoas numa das cinco vias já pavimentadas no bairro. “É bom demais. Melhorou muito nossa vida”, disse.

Ações da Codevasf beneficiaram mais de 80 municípios no norte baiano em 2020 2.jpgPróximo ao bairro de São José, outras vias estão sendo pavimentadas e os moradores estão otimistas com as obras, pois, segundo eles, além de melhorar o tráfego local e as condições de vida dos moradores, está valorizando os imóveis.

No distrito de Poços, a cerca de oito quilômetros da sede do município de Campo Formoso, a pavimentação foi realizada em mais de 15 das 40 vias previstas para serem atendidas. Isso corresponde a cerca de 13 mil m² de pavimento em paralelepípedo de um total previsto de 25 mil m². Estima-se que mais de quatro mil pessoas serão beneficiadas com as obras naquele distrito.

Já em Juazeiro, a Codevasf está realizando o recapeamento asfáltico em cerca de 20 quilômetros de ruas e avenidas. A ação visa melhorar o tráfego de pessoas e mercadorias pelos bairros, diminuindo o tempo de deslocamento para quem usa transporte público e para quem faz o transporte de produtos agropecuários, principalmente mercadinhos e mercearias. Estima-se que 151 mil pessoas serão beneficiadas com a ação. O investimento é com recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), por meio de Termo de Execução Descentralizada (TED) para a Codevasf.

As obras começaram em agosto e o prazo para conclusão é de um ano. Do total de 34 ruas e avenidas que serão recapeadas, 20 já foram concluídas. No bairro de Piranga, duas travessas e as ruas Antônio Tanuri e São Gerônimo já estão recapeadas. “Estamos muito contentes com esse asfalto. Vai diminuir muito a poeira e também os buracos, que acumulavam água quando chovia”, comemorou a dona de casa Albertina de Jesus, que morou em outros locais da cidade e agora reside com filhos e neto na rua São Gerônimo.

Outras ações

Em setembro, a Codevasf realizou uma capacitação de 40 horas/aulas, sobre “Beneficiamento e aproveitamento de resíduos de pescado”, na Cooperativa de Pescadores e Agricultores Familiares do Vale de Pedra do Cavalo (Coopelago), no município de Feira de Santana. Um grupo de 14 pessoas, composto por quatro homens e dez mulheres, foi capacitado para usar técnicas de filetagem, separação e armazenamento das vísceras para posterior processamento e conhecimento dos cortes mais adequados para o aproveitamento do filé.

“Nós não ensinamos somente como reaproveitar as vísceras, mas também repassamos conhecimentos que podem agregar valor aos produtos principais a serem comercializados, além de noções sobre regulamentação, embalagem e tendências de comercialização de produtos”, contou a instrutora Maria Aparecida Mendes, conhecida como Cida Pescadora, que há mais de 20 anos trabalha com piscicultura familiar.

Capacitações semelhantes também foram realizadas pela Codevasf nos municípios de Casa Nova e Sobradinho.

Já no município de Pé de Serra, a Codevasf beneficiou a Associação dos Produtores Rurais de Santo Agostinho com equipamentos para a implantação de uma cozinha comunitária. O investimento beneficiou cerca de 2,8 mil pessoas da comunidade rural. Entre os equipamentos entregues estão: mesa em aço inox, freezer horizontal, liquidificador de baixa rotação, balança eletrônica, fritadeira elétrica, carro buffet térmico com 10 cubas e fogão industrial a gás.

“A construção da cozinha comunitária vai dar uma dinâmica melhor na produção de produtos para a venda na merenda escolar. Entre os produtos estão o queijo caseiro, requeijão, temperos e hortaliças. Além de apoiar também grupo de mulheres que fazem bolos de Aipim para vender como merenda escolar na comunidade”, afirmou o agricultor e presidente da associação, Fábio Silva Azevedo Rios.