Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > Codevasf realiza peixamento e fornece mudas no município de Estância (SE)
conteúdo

Notícias

Codevasf realiza peixamento e fornece mudas no município de Estância (SE)

publicado: 18/09/2020 11h31, última modificação: 18/09/2020 11h31

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) realizou um peixamento na Lagoa dos Tambaquis, no município de Estância (SE), na quarta-feira (16). Foram inseridos cerca de 500 espécimes adultos de tambaqui na lagoa com o objetivo promover o controle biológico do caramujo hospedeiro da esquistossomose. A Codevasf também forneceu mudas de árvores à prefeitura local para ações de reflorestamento.

Peixamento em EstânciaOs peixes e mudas usados nas ações ambientais foram produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume, unidade mantida pela Codevasf em Neópolis (SE). A utilização do tambaqui para o controle biológico do caramujo hospedeiro da esquistossomose proporciona melhores condições de saúde aos usuários por meio da prevenção, além de ser um método de pouco impacto ambiental e que valoriza um importante ponto turístico da região.

“Como os tambaquis que já habitam a lagoa se acostumaram à alimentação com ração, foi necessário esse repovoamento com novos adultos para que eles possam se alimentar dos caramujos e evitar que haja problemas de esquistossomose. Além disso, com peixes adultos o índice de perda é praticamente nulo e o resultado é imediato”, explicou o chefe substituto do Centro Integrado de Betume, Fábio dos Santos.

O peixamento atendeu a uma demanda apresentada pelo município de Estância, sendo que esse trabalho já foi realizado em outras ocasiões. Além dos tambaquis, a Codevasf forneceu cerca de 400 mudas de árvores como ipê-amarelo, ingá, jenipapo, tamboril e pau-ferro que serão usadas pela prefeitura para ações de recomposição florestal junto à população do município.

A secretária-adjunta municipal do Meio Ambiente, Verônica Fernandes, agradeceu a parceria com a Codevasf e ressaltou o impacto positivo dessas ações para as comunidades beneficiadas. “A distribuição será feita de acordo com as demandas da própria população, que deverá ir à secretaria retirar as mudas e plantá-las no ambiente adequado. Com esse engajamento, a valorização da comunidade é maior e a ação é mais efetiva”, declarou.