Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Codevasf apoia campanha de recolhimento de embalagens de agrotóxicos
conteúdo

Notícias

Codevasf apoia campanha de recolhimento de embalagens de agrotóxicos

publicado: 15/10/2019 10h26, última modificação: 15/10/2019 10h26

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), por meio da Superintendência Regional em Juazeiro (BA), está apoiando a campanha anual de recolhimento de embalagens vazias de agrotóxicos realizada pela Associação do Comércio Agropecuário do Vale do São Francisco (Acavasf). As ações começaram este mês e já foram realizadas nos projetos públicos de irrigação Tourão, Mandacaru e Maniçoba. A campanha cumpre a Lei nº 9.974/00 que dispõe, entre outros itens, sobre a destinação final dos resíduos e embalagens de agrotóxicos, objetivando a preservação do meio ambiente e evitando a sua contaminação. 

EmbalagemO recolhimento segue um cronograma. Nos dias 16 e 17, será realizado no projeto Curaçá, sendo que na quarta-feira (16) as embalagens deverão ser entregues no centro administrativo das 9h às 12h e das 13h30 às 15h. Na quinta-feira (17), haverá recolhimento no mesmo horário, tendo como local a área ao lado da casa de bomba, no Núcleo Habitacional 3 (NH3). No dia 28 (segunda-feira), o recolhimento será realizado no mesmo horário no projeto Salitre, próximo à estação de bombeamento 200 (EB 200). Antes de entregar as embalagens, os produtores devem realizar a tríplice lavagem, retirar o lacre e separar as tampas coloridas das brancas dos recipientes. 

A campanha anual segue orientação do sistema Campo Limpo promovido pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev), realizada pela Acavasf e apoiada pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Distritos Administrativos dos projetos de irrigação de Mandacaru, Tourão, Maniçoba, Curaçá I e II, Salitre e a própria Codevasf. 

O público-alvo são os pequenos produtores, que muitas vezes não dispõem de meios para realizar a devolução. Um recibo é entregue para que eles possam comprovar que estão cumprindo o que determina a Lei e apresentem aos órgãos de fiscalização sempre que solicitado. 

As embalagens recebidas neste processo itinerante de recolhimento são posteriormente encaminhadas para a Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos, localizada na vizinha cidade de Petrolina (PE), onde são classificadas, prensadas e depois repassadas a uma empresa de reciclagem ou para incineração conforme indicação do Inpev. 

Essa ação é muito importante para os pequenos produtores e principalmente para o meio ambiente, pois evita que ambos sejam contaminados com os resíduos presentes nas embalagens de agrotóxicos usadas”, observa o superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Elmo Nascimento. 

Segundo ele, “o recolhimento destas embalagens vazias e demais materiais utilizados conta com nosso apoio por meio da divulgação e acompanhamento feito por nossos técnicos que representam a Companhia nos distritos administrativos dos projetos de irrigação”.