Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2016 > ACT 2016/2017: avançam as discussões sobre cláusulas sociais
conteúdo

Notícias

ACT 2016/2017: avançam as discussões sobre cláusulas sociais

Na última rodada de reuniões do Acordo Coletivo de Trabalho – ACT 2016/2017, realizada nos dias 09 e 10 de junho, na sede da empresa, em Brasília, houve importantes avanços nas discussões em torno das cláusulas sociais entre a Codevasf e os representantes do Sinpaf (Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário). Foram tratadas questões relacionadas ao Vale-Cultura, proteção às gestantes, dentre outros temas de interesse dos empregados.
publicado: 15/06/2016 10h02, última modificação: 20/06/2018 17h34

Na última rodada de reuniões do Acordo Coletivo de Trabalho – ACT 2016/2017, realizada nos dias 09 e 10 de junho, na sede da empresa, em Brasília, houve importantes avanços nas discussões em torno das cláusulas sociais entre a Codevasf e os representantes do Sinpaf (Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário). Foram tratadas questões relacionadas ao Vale-Cultura, proteção às gestantes, dentre outros temas de interesse dos empregados.

A respeito do Vale-Cultura, por exemplo, a Codevasf reforçou o compromisso de manter o benefício. A proposta da empresa foi a adoção das medidas necessárias para a sua manutenção na vigência do acordo em consonância com a legislação pertinente, mediante disponibilidade orçamentária.

O Vale-Cultura foi implantado em 2015 na empresa. De acordo com a Lei nº 12.761, de dezembro de 2012, o objetivo é facilitar o acesso dos trabalhadores a serviços culturais, estimulando a visitação a galerias, museus, teatros, cinemas, shows e a compra de livros, revistas e outros produtos artísticos.

Outra cláusula social discutida na reunião foi referente à proteção às gestantes. Foi consenso entre as partes a modificação do título da cláusula para “Proteção à Maternidade”. “Estamos sensíveis à essa questão, assim como a extensão da licença-paternidade, em analogia à Lei 13.257, de 08 de março de 2016”, afirmou o gerente de Gestão de Pessoas (AA/GGP), Adalberto Marques, também representante da empresa nas negociações.

Quanto à questão do reajuste salarial não houve contraproposta por parte do SINPAF. A entidade manteve seu posicionamento de rejeição à proposta apresentada pela Codevasf.

Além de representantes do Sinpaf, a reunião contou com a participação de empregados da Gerência de Gestão de Pessoas e da Assessoria Jurídica da Codevasf.

As datas das próximas rodadas ainda serão confirmadas por ambas as partes.

Rádio Codevasf:

https://soundcloud.com/codevasf