Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Visita técnica promove contato com culturas alternativas
conteúdo

Notícias

Visita técnica promove contato com culturas alternativas

Produtores do Perímetro Irrigado de Cotinguiba/Pindoba, em Sergipe, acompanhados por técnicos da equipe de Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural), participaram de visitas técnicas aos Perímetros Irrigados de Rodelas (BA), Sistema Itaparica e Califórnia, localizado no município de Canindé de São Francisco (SE).
publicado: 02/05/2011 11h41, última modificação: 20/06/2018 17h10

Produtores do Perímetro Irrigado de Cotinguiba/Pindoba, em Sergipe, acompanhados por técnicos da equipe de Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural), participaram de visitas técnicas aos Perímetros Irrigados de Rodelas (BA), Sistema Itaparica e Califórnia, localizado no município de Canindé de São Francisco (SE). As visitas fazem parte da sistemática de intercâmbio definida pelo Plano Anual de Ater, visando promover a troca de conhecimento entre os produtores em todas as etapas do processo produtivo.

Nas visitas, os produtores do Perímetro de Cotinguiba/Pindoba trocaram experiências e tiveram conhecimento de novas tecnologias utilizadas no manejo cultural e na irrigação. A cultura do coco e da goiaba foram o foco principal das visitas, mas tiveram contato com outras culturas, como a do quiabo, cultivado no Perímetro Irrigado de Califórnia. Através das informações recebidas e das condições de solo e clima existente no Perímetro de Cotinguiba/Pindoba, percebeu-se que esta cultura tem grande potencial de adaptação à região, podendo ser mais uma alternativa produtiva, haja vista que o mercado consumidor da hortaliça é bastante estável, remunerando satisfatoriamente o produtor.

Para o chefe da Unidade de Apoio a Produção, da Superintendência Regional da Codevasf em Sergipe, engenheiro agrânomo Ricardo Martins, as ações de intercâmbio promovem troca de experiências, capacitação e desenvolvimento técnico/gerencial para os produtores, o que na prática possibilita a implementação de ações que tragam para o trabalho diário dos produtores possibilidades de inovação e diversificação de atividades, como é o caso da cultura do quiabo.