Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Sistemas de abastecimento construídos pela Codevasf levam água às torneiras de mais de 82 mil pessoas
conteúdo

Notícias

Sistemas de abastecimento construídos pela Codevasf levam água às torneiras de mais de 82 mil pessoas

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) concluiu este ano a implantação de Sistemas de Abastecimento de Água (SAA) em Serra do Ramalho, Abaré, Curaçá, Glória e Juazeiro, na Bahia, e está em fase de conclusão de obras em outros municípios do estado, além de Alagoas, Pernambuco e Sergipe. A estimativa é de que cerca de 82 mil pessoas sejam beneficiadas - um investimento da ordem de R$ 106,6 milhões dentro do programa Água para Todos, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e executado pela Companhia em sua área de atuação.
publicado: 17/12/2012 16h24, última modificação: 20/06/2018 17h15

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) concluiu este ano a implantação de Sistemas de Abastecimento de Água (SAA) em Serra do Ramalho, Abaré, Curaçá, Glória e Juazeiro, na Bahia, e está em fase de conclusão de obras em outros municípios do estado, além de Alagoas, Pernambuco e Sergipe. A estimativa é de que cerca de 82 mil pessoas sejam beneficiadas - um investimento da ordem de R$ 106,6 milhões dentro do programa Água para Todos, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e executado pela Companhia em sua área de atuação.

As obras fazem parte das ações da empresa para enfrentamento da seca, considerada a pior dos últimos 50 anos. “É gratificante poder empreender ações que aliviam o sofrimento da população do semiárido, especialmente num momento em que o Nordeste enfrenta os efeitos de uma das piores estiagens de sua história”, afirma o presidente da Codevasf, Elmo Vaz.

Com a conclusão da obra, a Codevasf repassa os sistemas para as prefeituras municipais colocarem em operação por meio de Termo de Compromisso e Transferência com Encargos. “Quando o município dispõe de um Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), nós indicamos que este opere o sistema, além de acompanhar a fase de pré-operação”, explica Denilson de Souza, chefe da Unidade de Gestão de Recursos Hídricos, da Área de Revitalização de Bacias Hidrográficas da Codevasf.

Ele explica que, no momento, encontra-se em tramitação o processo de transferência dos sistemas de Abaré, Glória e Serra do Ramalho. “Em Curaçá, o SAA já foi repassado à prefeitura municipal, e sua operação está a cargo do SAAE local. Em Abaré e Glória, a expectativa é de que a Empresa Baiana de Água e Saneamento S.A. (Embasa) opere os sistemas. Já em Serra do Ramalho e Juazeiro, o SAAE do município deverá ser responsável pela operação”, completa.

Os sistemas de abastecimento de água são compostos de captação flutuante no rio São Francisco, adutora de água bruta até o local da Estação de Tratamento de Água (ETA), estação de tratamento do tipo convencional – e, em alguns locais, também estação de tratamento compacta, reservatório de distribuição e rede de distribuição.

Em Curaçá, uma população estimada em 5.285 habitantes, de 39 localidades, será atendida com o sistema, que envolveu recursos da ordem de R$ 13,4 milhões para sua implantação. Em Serra do Ramalho, cerca de 30 mil pessoas, de 19 localidades, serão atendidas. As obras tiveram custo de R$ 30,8 milhões.

Já em Abaré, quando o sistema estiver em plena operação, os habitantes de 10 localidades – num total de 1.675 pessoas - contarão com água tratada em suas casas. O investimento total da obra é da ordem de R$ 1,5 milhão. Em Glória, cerca de 6.345 habitantes, de 12 localidades rurais, serão contempladas com o SAA, cujos investimentos são de cerca de R$ 7,6 milhões. Em Juazeiro, cerca de 500 habitantes, de quatro localidades, serão atendidas. As obras tiveram custo de R$ 1,4 milhão.

Benefícios para a população


A implantação de sistemas de abastecimento de água vem resolver o problema do consumo humano, principalmente durante o período de seca – neste ano, apenas no estado da Bahia, um total de 250 municípios decretaram estado de emergência devido a pior estiagem. Além disso, a obra ajuda a minimizar a ocorrência de doenças disseminadas por meio de veiculação hídrica, dentre outros benefícios, contribuindo assim para o aumento da qualidade de vida.

A população que já está sendo beneficiada reconhece a importância da obra. “Para mim, tá bom demais. É mais confortável não ter que pegar água longe de casa”, afirma Antônio Joaquim da Anunciação, morador da localidade Cruzinha, na zona rural de Abaré, a 45 km da sede do município. O local faz parte da reserva indígena dos Tumbalalás, entre Abaré e Curaçá, sendo habitado por 20 famílias.

Assim como os demais moradores, antes da instalação do sistema de abastecimento Antônio Joaquim tinha que se deslocar até o rio São Francisco – distante 400 metros - para apanhar água. “Ficou mais fácil lavar a louça e os outros serviços de casa. Nunca imaginei que um dia teria água assim. Felizmente, chegou”, afirma a dona de casa Bernadete da Anunciação.

A adutora que atende a localidade Cruzinha também beneficia as comunidades de Jatobá, Paus Pretos, Lagoa Vermelha, Pé de Areia, Teixeira e Ibozinho.

Obras em andamento


Além da conclusão das obras em Serra do Ramalho, Abaré, Curaçá, Glória e Juazeiro, a Codevasf está concluindo a implantação de Sistemas de Abastecimento de Água em outros municípios baianos, como em Sento Sé, Sítio do Mato e Malhada, além de Juazeiro, que será beneficiado com outro sistema atendendo mais 58 localidades. Nesses locais, a execução dos serviços envolve recursos da ordem de R$ 51,7 milhões, beneficiando uma população de cerca de 38,3 mil pessoas em 104 localidades.

Nos estados de Alagoas, Pernambuco e Sergipe, também estão em execução obras dessa natureza. Em Alagoas, os municípios de Belo Monte e Delmiro Gouveia serão beneficiados. Cerca de 1,2 mil pessoas serão atendidas com o SAA. O montante de recursos com os empreendimentos é da ordem de R$ 1,7 milhão.

Em Pernambuco, uma população em torno de 23,7 mil pessoas será beneficiada nos municípios de Cabrobó, Lagoa Grande, Orocó, Petrolina, Belém de São Francisco, Floresta e Santa Maria da Boa Vista. O investimento total é de R$ 36,3 milhões. Já em Sergipe, os sistemas estão sendo implantados em Poço Redondo, Canindé do São Francisco, Nossa Senhora de Lourdes, Neópolis, Gararu e Amparo do São Francisco. Uma população em torno de 19,9 mil habitantes serão atendidas. Os recursos investidos nesses sistemas são da ordem de R$ 11,8 milhões.


Crédito da foto: Zilton Cézar/Codevasf