Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Seminário da Piscicultura Alagoana
conteúdo

Notícias

Seminário da Piscicultura Alagoana

Estão abertas as inscrições para o II Seminário da Piscicultura Alagoana, que será realizado no Teatro 7 de Setembro na cidade de Penedo/Alagoas, nos dias 10, 11 e 12 de setembro
publicado: 16/08/2007 15h06, última modificação: 20/06/2018 17h07


Estão abertas as inscrições para o II Seminário da Piscicultura Alagoana, que será realizado no Teatro 7 de Setembro na cidade de Penedo/Alagoas, nos dias 10, 11 e 12 de setembro. O encontro tem como objetivo a capacitação de produtores, técnicos, estudantes e demais interessados na piscicultura por meio da discussão dos principais temas da aqüicultura visando à consolidação da atividade, de forma sustentável, na região do Baixo São Francisco.

O seminário é uma ação que faz parte do Programa de Arranjos Produtivos Locais da Piscicultura do Delta do São Francisco (APLs) e será realizado pela Codevasf, pelo Ministério da Integração Nacional, pelo governo do estado de Alagoas e Sebrae, em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Embrapa, Câmara Setorial de Aqüicultura do Baixo São Francisco, SESCOOP (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), FAPEAL (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas), Prefeitura de Penedo e Proteica Alimentos Ltda.

O APL da Piscicultura do Delta do São Francisco é formado pelos municípios de Jequiá da Praia, Coruripe, Feliz Deserto, Piaçabuçu, Penedo, Igreja Nova, Porto Real do Colégio, São Braz, São Sebastião, Belo Monte, Traipú, Pão de Açúcar, Olho D’Água do Casado, Piranhas e Delmiro Gouveia.

Nos últimos três anos essa região passou por grandes transformações, ocasionadas pelo desenvolvimento da piscicultura. A produção de pescado cultivado nesses municípios teve um percentual de crescimento de 147,89% e o aumento do número de piscicultores, apenas nos últimos dois anos foi de 69,9%, totalizando atualmente cerca de 333 produtores. As instituições parceiras do APL da Piscicultura investiram no desenvolvimento da atividade desde 2004, recursos da ordem de R$ 3,6 milhões sendo cerca de 80% dessa quantia vinda do governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, Codevasf e Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca da Presidência da República (SEAP/PR).