Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Rota do Cordeiro irá impulsionar caprinovinocultura no semiárido piauiense
conteúdo

Notícias

Rota do Cordeiro irá impulsionar caprinovinocultura no semiárido piauiense

A ovinocaprinocultura nos municípios piauienses de Jacobina, Paulistana e Dom Inocêncio ganha um novo incentivo nos próximos meses com a execução de ações da Rota do Cordeiro, parceria da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional (SDR/MI) com a Codevasf, a Embrapa e governos estaduais.
publicado: 26/06/2013 12h34, última modificação: 20/06/2018 17h16

A ovinocaprinocultura nos municípios piauienses de Jacobina, Paulistana e Dom Inocêncio ganha um novo incentivo nos próximos meses com a execução de ações da Rota do Cordeiro, parceria da Secretaria de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional (SDR/MI) com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e governos estaduais.

Numa reunião na 7ª Superintendência Regional da Codevasf, em Teresina (PI), representantes dos três agentes públicos trataram de missão técnica visando à implantação de medidas de estímulo a este arranjo produtivo local.

Com investimentos orçados em cerca de R$  520 mil, recursos da SDR/MI, a ação está possibilitando a construção de seis Unidades de Transferência de Tecnologia de  Caprinos e Ovinos (UTT's) - sendo duas em Jacobina, três em Paulistana e uma em  Dom Inocêncio - e uma Central de Terminação de  Ovinos e Caprinos (CT) em Dom Inocêncio.

O destaque orçamentário permitirá ainda a perfuração e a instalação de um poço tubular na Central de Terminação de Dom  Inocêncio, a implantação de unidades de transferência de tecnologia e ações de desenvolvimento sustentável de apoio ao arranjo produtivo local da ovinocaprinocultura no estado do Piauí, além de capacitações nesta área produtiva.

A visita dos técnicos ao Piauí inclui ida ao matadouro Frigorífico em Jaicós e à Unidade de Transferência de Tecnologia de caprinos  em Massapê, vistoria à construção da UTT em Jacobina e Paulistana, vistoria à construção da Central de Terminação em Dom Inocêncio e participação na inauguração do Parque de Comercialização de Caprinos e Ovinos, que terá exposição de animais de criadores locais, também em Dom Inocêncio.

Segundo o gestor público do Ministério da Integração Nacional, Vitarque Coelho, a ovinocaprinocultura é uma atividade capaz de potencializar o desenvolvimento da região semiárida.

"Com esta seca recente que dizimou boa parte do rebanho bovino da região, foi reafirmada a necessidade de profissionalizar a cadeia produtiva da ovinocaprinocultura, que é uma fonte de renda real para milhões de famílias. Aqui nesta visita específica ao Piauí, a gente quer unificar a agenda de trabalho da Codevasf, que já vem desenvolvendo um belo trabalho no fortalecimento da ovinocaprinocultura, Embrapa Ovinos e Caprinos - maior entidade de pesquisa do país neste ramo econômico -, e Secretaria de Desenvolvimento Regional, no sentido de criar um projeto convergente entre os vários parceiros no Estado, para que a gente consiga desenvolver potencialidades e fugir das soluções pontuais e fragmentadas que não resolvem o problema dos criadores que estão necessitando de uma ação decidida e concreta do Estado", afirmou o representante do Ministério da Integração.

A proposta do projeto "Rota do Cordeiro" - idealizado pela Embrapa e que tem a Codevasf como uma das principais parceiras -, é o melhoramento genético de animais por meio da inovação tecnológica, implantação de sistemas eficientes de alimentação de animais, com alta qualidade e mínimo custo; capacitação continuada e gestão do conhecimento adquirido pelos beneficiários.

A ação, além de proporcionar às comunidades do semiárido um incremento na renda, permite a criação e manutenção de postos de trabalho, estimula o turismo e a gastronomia regionais e fortalece a cultura e a identidade piauiense por meio do estímulo ao consumo da carne de cabrito e cordeiro.

Segundo Ocelo Rocha, gerente regional de revitalização das bacias do São Francisco e do Parnaíba, atualmente o Piauí, apesar de ser  um dos maiores produtores de caprinos e ovinos do Brasil, ainda padece  com a desestruturação da cadeia produtiva, baixa qualidade dos  rebanhos e falta de equipamentos de processamento e comercialização,  tais como abatedouros e frigoríficos. 

“A Rota do Cordeiro implantará  pólos de produção, processamento e comercialização em regiões  estratégicas do estado, construindo Centrais de Terminação, Unidades  de transferência de Tecnologia, equipando e estruturando abatedouros  já existentes - enfim, organizando a cadeia e superando gargalos que  impedem o desenvolvimento da atividade como um todo. Entre 2012 e 2013 a Codevasf já investiu cerca de R$ 500 mil, e a previsão para os próximos anos é que esse  valor se multiplique por seis", aponta Rocha.

A Rota do Cordeiro é uma ação desenvolvida através de parcerias  institucionais que envolvem também governos estaduais e municipais, além das entidades  organizadas (associações, cooperativas, fundações) de produtores.

"Esta é uma proposta de desenvolvimento para a cadeia da ovinocaprinocultura que traz um benefício para o produtor rural e para todos os que estão envolvidos no comércio da carne destas criações. O foco são os pequenos produtores com rebanho de até 40 cabeças, que são os que mais necessitam de apoio na parte técnica e comercial. Esta parceria é fundamental para o sucesso da Rota do Cordeiro. Por exemplo, o Sebrae vai dar um apoio na parte da comercialização, apresentação de produto, o Senar na capacitação de técnicos, além de prefeituras e secretarias municipais de agricultura que apoiarão, pois são os conhecedores da realidade local", acrescenta Octavio Rossi, pesquisador da Embrapa.

No Piauí, a exploração desta vocação regional, a ovinocaprinocultura, atividade reconhecida por sua potencialidade e relevância socioeconômica, mostra-se como uma oportunidade de organização dos processos produtivos e de comercialização, valorização do capital humano e da governança local.