Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Revitalização na Bahia
conteúdo

Notícias

Revitalização na Bahia

O diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, Jonas Paulo Neres, esteve na Bahia tratando de ações no âmbito da revitalização da bacia do São Francisco. Foram visitadas as cidades de Carinhanha, Sítio do Mato e Côcos
publicado: 08/01/2007 17h50, última modificação: 20/06/2018 17h06

O diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, Jonas Paulo de Oliveira Neres, esteve na Bahia para tratar de diversas ações no âmbito da revitalização da bacia do rio São Francisco. No roteiro, foram visitadas as cidades de Carinhanha, Sítio do Mato e Côcos, onde a Companhia conta com obras em andamento e anuncia mais investimentos que visam melhorar as condições socioambientais da Bacia e o aumento da quantidade e da qualidade da água.

"A Codevasf mostra que a revitalização efetivamente saiu do papel. Está se materializando com recursos sendo aplicados em diversas obras na bacia do São Francisco, mostrando o compromisso da Companhia e do governo federal com a revitalização. É importante dizer que isso fecha um ciclo de dois anos, quando aplicamos quase R$ 200 milhões para revitalizar o São Francisco, demonstrando que a empresa está revigorada, com orçamento próprio e fazendo intervenção diretamente na bacia do São Franciso", avalia Jonas Paulo.

Em Carinhanha, foi assinada ordem de serviço para iniciar as obras do cais, com custos de R$ 2,5 milhões, envolvendo recursos da Codevasf e da Prefeitura Municipal. Serão construídos cerca de 700m de cais, implicando também ações de urbanização e contenção. A empresa que irá executar a obra já foi licitada e deverá iniciar os trabalhos após as águas do rio baixarem, que geralmente sobem nesta época do ano devido ao maior volume de chuvas nas cabeceiras. "As obras de contenção vão valorizar as áreas da orla fluvial, no sentido de integrar mais a cidade ao rio", explica Jonas Paulo, ressaltando que também, em Carinhanha, a Codevasf entregou à população projeto executivo de saneamento básico, no valor de R$ 174 mil reais, que encontra-se na fase de execução do orçamento.

Outra obra de idêntica natureza, em Sítio do Mato, foi visitada pelo diretor da Codevasf. Trata-se do cais de Gameleira. Os recursos do projeto, da ordem de R$ 2,5 milhões, já estão liberados para construção de quase mil metros de cais. No local, em dois meses, as águas do São Francisco já estão invadindo casas e prédios históricos. "O rio já invadiu cerca de 6m. O objetivo é proteger o povoado, localizado em área crítica, apresentando ameaça real às famílias que residem no local. Na oportunidade, estivemos com o prefeito de Sitio do Mato, Alfredo Magalhães, e com vereadores do município para balizarmos o início das obras e anunciar que o recurso já está na conta de prefeitura", acrescenta Jonas Paulo.

Também em Sítio do Mato foi visitada a área de Itapicuru, onde será implantada a chamada Adutora da Reforma Agrária. A obra, com custos de 1,4 milhão, vai atender assentamentos ameaçados pela falta de água, além de povoados importantes da região, como Itapicuru e Tataíra e outras comunidades.

Na visita a Côcos, Jonas Paulo e o superintendente da Codevasf em Bom Jesus da Lapa, Luiz Geraldo Sciam de Bastos, anunciaram o tão esperado sistema de abastecimento da Água da cidade. Com cerca de 25.000 habitantes e apesar de ter um dos maiores mananciais hídricos da Bahia, Côcos não conta com água tratada. Os recursos para obra são da ordem de R$ 917 mil.