Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Revitalização: gestão de resíduos sólidos em discussão
conteúdo

Notícias

Revitalização: gestão de resíduos sólidos em discussão

Com o objetivo de discutir a gestão de resíduos sólidos e outros assuntos ligados às relações institucionais no âmbito do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, o Comitê da Bacia e Revitalização do São Francisco reuniu-se em Brasília
publicado: 11/10/2007 15h09, última modificação: 20/06/2018 17h08

Com o objetivo de discutir questões sobre a gestão de resíduos sólidos e outros assuntos ligados às relações institucionais no âmbito do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, o Comitê da Bacia e Revitalização do São Francisco reuniu-se na Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, em Brasília.

Participaram do encontro o diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, Jonas Paulo Neres; o secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, Luciano Zica; a assessora especial do ministro da Integração Nacional, Karla Arns; o representante do MI no Comitê da Bacia do São Francisco, Rosalvo Júnior; o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Minas Gerais e responsável em Minas pelo Programa de Revitalização e Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Aluízio Fantini e o vice-diretor geral do Igam (Instituto Mineiro de Gestão das Águas), Geraldo Santos.

Dentre os pontos abordados na reunião, um dos principais foi a parceria na gestão e política dos resíduos sólidos, com foco em Minas Gerais, onde o Ministério do Meio Ambiente está encarregado de elaborar o plano de gestão dos resíduos sólidos no estado numa parceria envolvendo a Codevasf. As ações da Companhia beneficiarão Janaúba, Nova Porteirinha, Jaíba e outras regiões, com obras de intervenção.

Outros aspectos abordados dizem respeito a gestão hídrica do monitoramento das águas superficiais e subterrâneas; rede de biominotoramento no rio das Velhas e ações de esgotamento sanitário. "Estamos discutindo não só as questões dos comitês dos rios afluentes, mas tratando com o governo de Minas Gerais uma relação institucional do Programa de Revitalização do São Francisco", avalia Jonas Paulo. Durante a reunião, ele anunciou que está prevista, para o início de novembro, a assinatura de convênios para diversas intervenções da Codevasf no estado. Jonas informou também  que outras licitações aprovadas pela Diretoria Executiva da Codevasf serão divulgadas em breve, totalizando mais de R$ 100 milhões de reais em esgotamento sanitário em Minas Gerais.

Avaliação positiva

O secretário de Recursos Hídricos de Minas Gerais, Aluízio Fantini, disse que a reunião deve marcar um momento de maior aproximação entre o governo de Minas Gerais e os órgãos que atuam na revitalização da bacia do São Francisco. "É importante que seja estabelecido previamente um esquema de articulação institucional para chegarmos a um denominador comum, evitando a duplicidade de ações", afirma Fantini. Ele ressalta a importância de se valorizar ainda mais os produtores, comitês, organizações que desempenham um papel importante na revitalização.

A mesma opinião é compartilhada por Geraldo Santos, do Igam. "É importante reunirmos esforços para um melhor trabalho na revitalização da bacia do São Francisco em Minas Gerais, além de discutir a participação do Comitê da Bacia do São Francisco e a forma com que os comitês dos tributários do rio, em Minas Gerais, podem contribuir para uma política mais conseqüente nesse processo. Estamos começando uma nova etapa, integrando esses esforços e melhorando o desenvolvimento das ações para resolver os problemas ambientais da bacia do São Francisco no estado. Essa reunião é um marco para uma grande melhoria nas relações e ações voltadas para revitalização", conclui Santos.