Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Revitalização do Parnaíba
conteúdo

Notícias

Revitalização do Parnaíba

O diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, Jonas Paulo Neres, esteve em Teresina (PI) para participar de reuniões com parceiros na área de revitalização do Parnaíba
publicado: 20/09/2007 10h32, última modificação: 20/06/2018 17h08

O diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, Jonas Paulo Neres, esteve em Teresina (PI) para participar de reuniões com parceiros na área de revitalização do Parnaíba. Técnicos da Superintendência Regional da Codevasf acompanharam o dirigente na visita técnica.

Em Altos, município da grande Teresina, o grupo esteve na Flona – Reserva da Floresta dos Palmares, administrada pelo Ibama/PI. No local, o governo do estado do Piauí, por intermédio da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), o Ibama/PI e o Instituto Desert/PI viabilizarão a criação e operação do Centro de Referência em produção de Mudas, com recursos da Codevasf. O objetivo do empreendimento é produzir mudas de espécies nativas para a revitalização de áreas de preservação, tais como, matas ciliares e reservas, além de reflorestamento de áreas em geral.

O Ibama gerenciará a operação e a Semar fará a distribuição com entidades que se responsabilizem pelo transporte, educação ambiental, plantio e o desenvolvimento das mudas até a recomposição da área a ser revitalizada. O Instituto Desert será responsável pela licitação, execução das obras e assessoria técnica durante a implantação da obra. O objetivo inicial é produzir 250 mil mudas na fase de implantação a 500 mil na etapa de produção intensificada. Os técnicos acreditam que, com o planejamento para a ampliação dos viveiros, a produção pode chegar a um milhão de mudas.

Ainda em Teresina, no Aterro Sanitário Municipal, Jonas Paulo se reuniu com a administração da unidade, Semar, Ibama e outros agentes da administração municipal para tratar da revitalização do local. O aterro sanitário passa por várias dificuldades. Uma das grandes preocupações é recolher o líquido gerado na fermentação do lixo (chorume), que não é tratado, e cobrir com terra as camadas de lixo que forem sendo depositadas. As proteções dos mananciais hídricos são deficientes. Outra preocupação é com a coleta e armazenamento do metano. Para as obras no local, os recursos serão provenientes do PAC e aplicados pela Codevasf.

No Maranhão, na vizinha cidade de Timon, o diretor Jonas Paulo reuniu-se com a prefeita do município, Socorro Waquim. O objetivo foi tratar, também, da gestão dos resíduos sólidos (aterro sanitário) e líquidos (rede coletora e estações de tratamento) para proteção do rio Parnaíba.