Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Projeto Amanhã irá capacitar 200 jovens do território de Irecê (BA)
conteúdo

Notícias

Projeto Amanhã irá capacitar 200 jovens do território de Irecê (BA)

Cerca de 200 jovens moradores de municípios do território de Irecê, na Bahia, terão uma nova perspectiva profissional em 2013. O Projeto Amanhã, da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), está promovendo capacitações sobre beneficiamento de umbu, agroecologia e reserva estratégica de alimentos (feno e silagem).
publicado: 30/01/2013 17h39, última modificação: 20/06/2018 17h15

Cerca de 200 jovens moradores de municípios do território de Irecê, na Bahia, terão uma nova perspectiva profissional em 2013. O Projeto Amanhã, da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), está promovendo capacitações sobre beneficiamento de umbu, agroecologia e reserva estratégica de alimentos (feno e silagem).

Até o final desta semana, 90 jovens aprendizes de Irecê, São Gabriel, América Dourado e Ibititá terão concluído os cursos de beneficiamento de umbu. Segundo a coordenadora do Projeto Amanhã na região de Irecê, Roberta Almeida, essas capacitações têm grande importância por trabalhar a cultura local em relação aos produtos do sertão. “O umbu, que só floresce numa certa época do ano, pode ser armazenado em formato de polpa por 12 meses sem necessidade de refrigeração, seguindo determinadas técnicas. Isso garante a utilização da fruta em mais de dez receitas ministradas, na prática, durante o curso, garantindo uma alternativa na alimentação. Além disso, representa mais uma fonte de renda, pois a maior parte das receitas já é adquirida para a merenda escolar”, explica Roberta. Entre as guloseimas derivadas da tradicional fruta nordestina estão: doce de corte, pudim, mousse, umbuzada, brigadeiro, “umbucocada”, “umbuzeitona” e sucos.

Ananda Batista, de 19 anos, foi uma das participantes da capacitação sobre umbu no município de Irecê. “O curso foi ótimo, principalmente porque, nessa época, tem bastante umbu na nossa região. Aprendi sobre a origem e os benefícios da fruta, além de receitas maravilhosas, como a geleia. Na época de umbu, dá até pra vender. O pessoal de fora sempre quer”, destaca a jovem.

Opinião semelhante tem Hildon Silva, de 20 anos, que afirma se sentir preparado para trabalhar com os derivados do umbu após participar do curso. “O curso foi muito importante porque eu aprendi muitas coisas que eu não sabia sobre a fruta, como fazer o doce, o pudim, o mousse e várias outras coisas. Depois do curso, eu mesmo já fiz algumas dessas receitas em casa e todo mundo que comeu gostou”, comenta.

Para o mês de março, está prevista a realização de um curso de agroecologia no município de João Dourado, que traz um novo formato na produção de leguminosas, com mais saúde, menos custo e maior rentabilidade, eliminando completamente o uso de agrotóxicos. Além disso, estão programadas capacitações que terão o objetivo de ensinar aos participantes como armazenar alimento para os animais (feno e silagem), evitando, assim, a perda dos rebanhos no período da seca, quando estes, por não terem o que comer, morrem ou são vendidos a preços baixos.

Segundo Roberta Almeida, o Projeto Amanhã está planejando outros cursos até o final do ano, que serão definidos de acordo com as demandas locais. Ela explica que a Codevasf tem buscado parcerias com outras instituições para atender às solicitações das comunidades; no caso desses cursos realizados no território de Irecê, os instrutores são da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA). “Como coordenadora do Projeto Amanhã, vejo que a importância dessas capacitações está em mostrar ao jovem uma alternativa ao êxodo rural e que é possível produzir e obter renda utilizando tecnologias disponíveis a eles", completa.


Projeto Amanhã

O Projeto Amanhã foi instituído em 14 de maio de 1993 e, desde então, já capacitou mais de 25 mil jovens na faixa etária de 14 a 26 anos, principalmente filhos de pequenos produtores rurais, em municípios dos estados de Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe.

O objetivo dessa iniciativa da Codevasf é a inserção dos jovens no mercado de trabalho, complementando as atividades educativas com participação em cursos, palestras, dias de campo, práticas de empreendedorismo e associativismo para oportunizar o primeiro emprego. A estratégia do projeto é inserir técnicas agropecuárias modernas no cotidiano dos produtores tradicionais por meio das novas gerações de filhos dos agricultores.

Somente na área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Codevasf, com sede em Bom Jesus da Lapa (BA), já foram capacitados 800 jovens rurais, principalmente nas áreas de caprinovinocultura, apicultura, piscicultura, agroecologia, corte e costura, tratorista, processamento de doces, manejo de rebanho, inserção de novas culturas, entre outras. “Os cursos visam a capacitar os jovens rurais em projetos de desenvolvimento rural integrado e sustentável, sobretudo, apostando em tecnologias de convivência como semiárido", ressalta o chefe do Escritório da Codevasf em Irecê, Luiz Alberto Barbosa de Souza.