Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Programa Nacional de Irrigação para o Semiárido deve ser lançado em setembro
conteúdo

Notícias

Programa Nacional de Irrigação para o Semiárido deve ser lançado em setembro

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, informou, nessa quarta-feira (27), que, em setembro, será lançado o Programa Nacional de Irrigação para o Semiárido, cujo objetivo é aumentar em 200 mil hectares a agricultura irrigada no país. A informação foi dada na inauguração do novo sistema de irrigação do Perímetro Mandacaru, em Juazeiro, que agora será irrigado por gotejamento e aspersão. A cerimônia também contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, e de políticos da Bahia e de Pernambuco.
publicado: 28/07/2011 11h15, última modificação: 20/06/2018 17h11

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, informou, nessa quarta-feira (27), que, em setembro, será lançado o Programa Nacional de Irrigação para o Semiárido, cujo objetivo é aumentar em 200 mil hectares a agricultura irrigada no país. A informação foi dada na inauguração do novo sistema de irrigação do Perímetro Mandacaru, em Juazeiro, que agora será irrigado por gotejamento e aspersão. A cerimônia também contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, e de políticos da Bahia e de Pernambuco.

No discurso para os produtores do norte baiano, Fernando Bezerra antecipou os principais eixos do Programa de Irrigação, que será anunciado nesta sexta-feira (29) pela presidenta Dilma Rousseff durante o balanço do PAC. Segundo o ministro da Integração, a agricultura irrigada é a atividade econômica que trouxe os melhores resultados para o país, superando setores como a indústria automotiva e a naval. A irrigação emprega 550 mil trabalhadores e gera R$ 500 milhões em impostos por ano.

Conforme Fernando Bezerra, as quatro vertentes da nova política de irrigação para o Semiárido passarão pelo choque de gestão nos perímetros já em funcionamento, a ampliação de áreas irrigadas em perímetros como Salitre e Pontal (em Juazeiro e Petrolina, respectivamente), a criação de novos perímetros como o Canal do Sertão Pernambucano até a classificação Perímetro de Interesse Social. “Este último eixo é voltado para os perímetros pequenos (de até 1.500 hectares), como o Bebedouro, em Petrolina, e o Mandacaru, em Juazeiro. Vamos investir fortemente na melhoria das condições de operação”, frisou.

MODERNIZAÇÃO – O método de irrigação pressurizado por gotejamento e microaspersão, implantado no Perímetro Mandacaru com investimentos de R$ 3,2 milhões, será aplicado em todos os perímetros públicos da Codevasf e do DNOCS. O ministro Fernando Bezerra Coelho antecipou que, ainda este ano, o novo sistema será implantado em mais dois perímetros da Bahia, Maniçoba e Curaçá, e em breve no Bebedouro, Petrolina.

Estudos da Codevasf mostram que o sistema pressurizado reduz em 53% o consumo de água nos lotes irrigados e em 36% os custos com energia elétrica. Outra vantagem está relacionada aos impactos ambientais com a diminuição dos processos erosivos e de salinização do solo.