Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Produtores recebem 290 toneladas de semente em perímetros irrigados de Sergipe
conteúdo

Notícias

Produtores recebem 290 toneladas de semente em perímetros irrigados de Sergipe

Sementes certificadas de arroz, para cultivo na safra de verão 2012/2013, foram doadas esta semana para produtores dos perímetros irrigados de Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume, em Sergipe, numa parceria da Codevasf
publicado: 17/08/2012 10h32, última modificação: 20/06/2018 17h14

Sementes certificadas de arroz, para cultivo na safra de verão 2012/2013, foram doadas esta semana para produtores dos perímetros irrigados de Propriá, Cotinguiba/Pindoba e Betume, em Sergipe, numa parceria da Codevasf com o governo do estado. No total, foram 290 toneladas de sementes distribuídas, e a expectativa é que os perímetros superem o sucesso da safra anterior, na qual a produtividade média de 9 toneladas por hectare foi recorde nacional.

Pela parceria firmada, o governo do estado de Sergipe fica responsável pela aquisição das sementes e à Codevasf cabe a seleção dos agricultores, disponibilização dos locais para armazenagem das sementes e prestação de assistência técnica ao processo produtivo e à condução dos cultivos.

Das 290 toneladas de sementes doadas, 190 foram para o perímetro de Betume, 70 para o de Cotinguiba/Pindoba e 30 para o perímetro de Propriá. As variedades adquiridas foram Epagri 109, SCSBRS Tio Taka e SCS 114 Andosan, recomendadas pela equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) dos perímetros.

A estimativa é que as sementes, que possuem alto potencial produtivo e pacote tecnológico definido pela equipe de Ater dos perímetros, alcancem uma produção total de 30 mil toneladas, com a geração de uma receita bruta de R$ 15 milhões, afirma o chefe da Unidade de Apoio à Produção da Codevasf, engenheiro agrônomo Ricardo Martins.

Para o superintendente da Codevasf, Paula Carvalho Viana, a parceria existente entre a Codevasf e o governo do estado de Sergipe tem proporcionado aos irrigantes do Baixo São Francisco sergipano ganhos substanciais em todo o processo produtivo, não só com a doação de sementes de qualidade, mas também com a sinalização concreta da compra de parte da produção via chamadas públicas e CONAB, pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do governo federal.

Além disso, de acordo com o superintendente, a Codevasf tem colocado para os rizicultores a necessidade de melhoria de suas organizações, “para possibilitar a inserção do arroz produzido nos perímetros irrigados nos mercados atacadistas e varejistas da região, diminuindo assim a ação dos atravessadores”, afirma Paulo Viana.