Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Presidente da Codevasf visitará VIII Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária
conteúdo

Notícias

Presidente da Codevasf visitará VIII Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária

O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Elmo Vaz, visitará nesta sexta (23) a VIII Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária – Brasil Rural Contemporâneo 2012. O evento, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), ocorre até o próximo domingo (25), na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ).
publicado: 22/11/2012 15h22, última modificação: 20/06/2018 17h15

O presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Elmo Vaz, visitará nesta sexta (23) a VIII Feira Nacional da Agricultura Familiar e Reforma Agrária – Brasil Rural Contemporâneo 2012. O evento, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), ocorre até o próximo domingo (25), na Marina da Glória, no Rio de Janeiro (RJ).

O objetivo da visita é estreitar as parcerias da Codevasf com instituições que apoiam a agricultura familiar, bem como conhecer experiências de organização associativa, agregação de valor à produção e estratégias bem sucedidas na área de comercialização, de modo a aprimorar a atuação da Companhia junto a esse segmento. “Esta é a primeira vez que a Codevasf participa desse evento. Nós pretendemos intensificar a participação da empresa nas políticas relacionadas à agricultura familiar e, a princípio, queremos articular o programa Mais Irrigação, lançado recentemente pela presidenta Dilma Rousseff, e as ações de Desenvolvimento Regional, Territorial Sustentável e Economia Solidária”, afirma o presidente Elmo Vaz.

A Feira Brasil Rural Contemporâneo é considerada a maior sobre agricultura familiar e reforma agrária da América Latina. São 40 mil m², abrigando 650 empreendimentos, dos quais 154 são representativos da região Nordeste. Outro destaque do evento é a Rodada de Negócios entre agricultores familiares e o setor privado. Neste ano, a iniciativa, denominada “Talentos do Brasil Rural”, é uma parceria do MDA com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) que reunirá mais de 50 organizações familiares de todos os estados e Distrito Federal. Esse evento contará com técnicos especializados em mercado e negócios, contratadas pelo Sebrae, para realizar a ponte entre o agricultor familiar e o comprador.

Apoio à produção familiar

A Codevasf apoia hoje, com serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), 10.261 agricultores familiares, numa área de 54.728 hectares, em 21 perímetros irrigados. Os resultados desse trabalho se refletem nos números da produção familiar que, no ano passado, gerou cerca de 740 mil toneladas de alimentos e outros produtos como cana-de-açúcar, sementes e forrageiras. Nos lotes desses produtores, foram cultivados, em 2011, quase 50 mil hectares, o que corresponde a 59% da área cultivada total nos perímetros irrigados da Companhia, que foi de 84.018 hectares.

Por meio do Mais Irrigação, pretende-se reforçar, ainda mais, o apoio à agricultura familiar em todos os eixos do programa. No eixo 3, por exemplo, estão 27 projetos de irrigação voltados a esse segmento, totalizando 61 mil hectares, com investimentos públicos previstos em torno de R$ 1 bilhão. Dentro desse eixo, encontram-se 11 perímetros sob responsabilidade da Codevasf, distribuídos nos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Piauí, que juntos somam mais de 25 mil hectares. A previsão de investimento nesses perímetros é da ordem de R$ 375,8 milhões.

Outra frente de trabalho da Codevasf é o Programa de Desenvolvimento Regional, Territorial Sustentável e Economia Solidária. Coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, o programa apoia a agricultura familiar, bem como a inclusão produtiva de comunidades rurais em situação de vulnerabilidade social e econômica. O objetivo é incentivar as práticas associativas e a organização dos arranjos produtivos locais (APLs). As atividades apoiadas são: apicultura, aquicultura, fruticultura, ovinocaprinocultura, mandiocultura, agricultura familiar, bovinocultura, avicultura e economia criativa, além de pequenos sistemas de irrigação com ênfase em segurança alimentar e atividades agropecuárias gerais.