Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Presidente da Codevasf visita Sergipe
conteúdo

Notícias

Presidente da Codevasf visita Sergipe

O presidente da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), Elmo Vaz, esteve nesta segunda (30) em Sergipe, para um encontro com o superintendente da 4ª Superintendência Regional (SR) da Companhia, Paulo Viana, e com os servidores da SR, onde conversou sobre a atuação da Codevasf no estado.
publicado: 30/07/2012 16h27, última modificação: 20/06/2018 17h13

O presidente da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba), Elmo Vaz, esteve nesta segunda (30) em Sergipe, para um encontro com o superintendente da 4ª Superintendência Regional (SR) da Companhia, Paulo Viana, e com os servidores da SR, onde conversou sobre a atuação da Codevasf no estado. Os perímetros de irrigação Betume, Propriá e Cotinguiba/Pindoba, já implantados, e o de Jacaré-Curituba, em implantação, estiveram entre os temas da conversa com Elmo Vaz, que assumiu a presidência da Codevasf em junho desse ano.

No perímetro irrigado de Betume, a Codevasf soma 2.860 hectares de lotes familiares entre os municípios de Ilha das Flores, Neópolis e Pacatuba, na região do Baixo São Francisco. A produção de arroz, que ocupa uma área cultivada de 2.593 hectares, é o forte desse perímetro, cujos sistemas de irrigação predominantes são os de inundação e aspersão convencional. Em Betume, são 148 km de irrigação, 134 km de drenos, 88 km de estradas, 24,8 km de diques e nove estações de bombeamento.

Já no perímetro de irrigação Cotinguiba/Pindoba são 2.232 hectares, sendo a maior parte, 1.918 hectares, lotes familiares. A infraestrutura desse perímetro é formada de 96 km de rede de irrigação, 63 km de drenos, 48 km de estradas, 13 km de diques e 16 estações de bombeamento. O cultivo predominante é temporário, com destaque para o arroz (71%, segundo os dados do ano passado), milho (19%) e coco (7%). Os sistemas principais de irrigação são a inundação e a aspersão convencional. Esse perímetro alcança os municípios de Japoatã, Neópolis e Propriá.

Também em Sergipe, o perímetro de irrigação Própria, entre os municípios de Cedro de São João, Própria e Telha, possui área irrigável de 1.177 hectares, 41 km de canais, 95 km de drenos, 42 km de estradas, 11 km de diques e três estações. Predomina, mais uma vez, a produção de arroz, que ocupa 1.253 hectares.

Já o perímetro Jacaré-Curituba, em implantação pela Codevasf, será destinado à agricultura familiar e à bovinocultura numa área irrigável que deverá chegar a 1.920 hectares e beneficiar 13.041 habitantes dos municípios de Canindé do São Francisco e Poço Redondo, no noroeste de Sergipe.

Além dos perímetros irrigados, a Codevasf atua em Sergipe, através da 4ª Superintendência Regional, executando esgotamento sanitário em 14 municípios, abastecimento de água para atendimento domiciliar em 28 comunidades rurais e implantação de três mil cisternas do programa Água para Todos, entre outras ações. Na área do Água para Todos, o superintendente Paulo Viana explica que a Codevasf irá universalizar, em Sergipe, em sua área de atuação, o acesso às cisternas para o público do CadÚnico, que são as famílias com renda mensal de até R$ 140. A exceção, observa Viana, é o município de Poço Redondo, onde a implantação de cisternas de consumo dentro do programa Água para Todos não ficou a cargo da Codevasf .

Além disso, revela o superintendente, está sendo feito o trabalho de busca ativa para implantação de sistema simplificado de abastecimento em 30 comunidades, e de 150 barreiros. Paulo Viana destaca ainda que “a SR tem procurado implantar novas alternativas econômicas no meio rural, visando contribuir para a diversificação da composição de renda do agricultor familiar” - e um exemplo é a Feira de Artesanato do Baixo São Francisco, promovida há 12 anos pela Codevasf para estimular o incremento da renda por meio do artesanato.