Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Peixamento na Lagoa do Abaís em Sergipe
conteúdo

Notícias

Peixamento na Lagoa do Abaís em Sergipe

A Superintendência Regional da Codevasf em Sergipe realiza neste sábado (09/04) um peixamento, a partir das 11h, na Lagoa Grande, conhecida como Lagoa Azul do Abaís, localizada na cidade de Estância (SE). Serão usados 100 mil alevinos de tambaqui, com tamanho superior a 10cm.
publicado: 08/04/2011 17h22, última modificação: 20/06/2018 17h10

A Superintendência Regional da Codevasf em Sergipe realiza neste sábado (09/04) um peixamento, a partir das 11h, na Lagoa Grande, conhecida como Lagoa Azul do Abaís, localizada na cidade de Estância (SE). Serão usados 100 mil alevinos de tambaqui, com tamanho superior a 10cm. O objetivo é contribuir para a redução dos índices de esquistossomose no local, proporcionando melhoria das condições de saúde dos seus usuários, bem como gerar renda e segurança alimentar num dos principais pontos turísticos da região.

O tambaqui tem grande potencial para a piscicultura devido ao seu rápido crescimento, bom preço de mercado e excelente adaptação às condições climáticas do estado. A espécie apresenta hábito alimentar omnívoro, consumindo frutos, sementes e outros alimentos, e também moluscos, o que pode contribuir de forma eficaz na redução da esquistossomose no estado de Sergipe.

A utilização do tambaqui para a eliminação do caramujo hospedeiro da esquistossomose apresenta vantagens sobre os métodos químicos por reduzir consideravelmente os impactos ambientais. Além disso, essa espécie de peixe alimentado com caramujo não oferece riscos, podendo ser consumido e, deste modo, melhorar o estado nutricional da população através do aumento da oferta de proteína animal.

IMPULSO À PISCICULTURA

Desde a década de 1980, a Superintendência Regional da Codevasf em Sergipe, por meio do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura do Betume, tem produzido anualmente cerca de 4 milhões de peixes nas formas jovens para utilização em peixamentos de rios, lagoas, açudes, aguadas e em grandes reservatórios de água, com o objetivo de promover a recomposição da ictiofauna, combater doenças, servir como ferramenta de educação ambiental e manter a atividade pesqueira no Baixo São Francisco.

Iniciativas pioneiras da Codevasf na região tem impulsionado a cadeia produtiva do setor e atraído investimentos públicos e privados. A empresa tem papel fundamental na ampliação das áreas de piscicultura do estado de Sergipe ao disponibilizar tecnologia de reprodução e de produção, alevinos de espécies nativas e exóticas, assistência técnica a piscicultores e treinamento para técnicos e estudantes de instituições públicas e privadas.