Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Parceria da Codevasf com governo baiano vai melhorar qualidade de vida de 10 mil moradores do semiárido
conteúdo

Notícias

Parceria da Codevasf com governo baiano vai melhorar qualidade de vida de 10 mil moradores do semiárido

Uma melhor qualidade de vida para quase 10 mil habitantes do norte da Bahia será o resultado das ações autorizadas neste final de semana nos municípios de Casa Nova e Chorrochó, região do Baixo Médio São Francisco, pelo governo do estado e pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf). Foram assinadas as ordens de serviço que dão a largada para a construção de um sistema de abastecimento que levará água para 3,4 mil moradores de 27 comunidades rurais difusas de Casa Nova e de um sistema de esgotamento sanitário que atenderá cerca de 6,5 mil pessoas em Chorrochó.
publicado: 19/08/2013 12h31, última modificação: 20/06/2018 17h17

Uma melhor qualidade de vida para quase 10 mil habitantes do norte da Bahia será o resultado das ações autorizadas neste final de semana nos municípios de Casa Nova e Chorrochó, região do Baixo Médio São Francisco, pelo governo do estado e pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf). Foram assinadas as ordens de serviço que dão a largada para a construção de um sistema de abastecimento que levará água para 3,4 mil moradores de 27 comunidades rurais difusas de Casa Nova e de um sistema de esgotamento sanitário que atenderá cerca de 6,5 mil pessoas em Chorrochó.

Os investimentos totalizam R$ 23,6 milhões. Além da população da sede municipal, oito caravanas de agricultores familiares vieram de diversas localidades do interior dos municípios para participar dos atos de assinatura. O sistema de abastecimento de água, orçado em R$ 17,2 milhões, integra as ações do programa Água para Todos, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, e será executado pela Codevasf com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Já o sistema de esgotamento sanitário será construído numa parceria entre a Codevasf e o governo estadual, por meio da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) – um investimento de R$ 6,4 milhões.

"Estas obras vão trazer mais saúde e dignidade para esta população da zona rural. Esse conjunto de ações do programa Água para Todos – seja perfuração de poços artesianos, seja instalação de cisternas e recuperação de barreiros – é que vai nos ajudar a superar esta grande estiagem que assola o estado", destacou o presidente da Codevasf, Elmo Vaz, durante o evento, que teve também a presença do governador do estado, Jaques Wagner, do superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Emanoel Lima, além de secretários estaduais e prefeitos da região.

Moradores fazem planos

A assinatura dos documentos trouxe esperança de dias melhores para o agricultor Manoel Messias Nascimento, que mora na localidade de Luis Nunes, uma das contempladas no projeto de abastecimento de água. "Lá são 50 famílias que só recebem água de carro-pipa; mas agora, quando a água chegar em nossas casas, nossa vida vai melhorar cem por cento, porque água é vida, e nós precisamos dela pra viver", disse.

Pedro Celestino Correia, morador da localidade de Algodão, com seis pessoas em uma casa abastecida por carro-pipa, pratica a agricultura de subsistência e já começou a contar os dias para ter água em sua propriedade. "Vai melhorar muito, e vamos usar essa água pra beber e para labutar", afirmou.

Angelita de Araújo, moradora da localidade de Entroncamento II, também espera ansiosa pela chegada da água encanada. "Lá o abastecimento é feito por carro-pipa, que leva água para a cisterna. Nós temos um poço, mas é de água salobra, que damos para os animas", descreve. "Com a água em casa, nossa vida vai melhorar e muito", disse.

Para o criador Misael da Silva Nascimento, que tem em sua propriedade rebanhos de caprinos, ovinos e algumas reses, "vai ficar melhor para nós e para os animais", diz. Ele já faz planos: "Estou pensando até em fazer uma hortinha, pra melhorar nossa renda". Misael vive com os pais e os dois irmãos em uma pequena fazenda na localidade de Serra Branca.

Chorrochó

A obra do sistema de esgotamento de Chorrochó, a 580 km de Salvador, consta de 15 quilômetros de rede coletora e cerca de seis mil metros de ramais prediais, além de 5,3 mil metros de ligações intradomiciliares. O presidente da Codevasf, Elmo Vaz, salienta que “para cada real aplicado em saneamento básico, o município pode economizar até quatro reais no sistema de saúde pública", ou seja, a população adoece menos, e o município economiza no setor de assistência à saúde.

Elmo Vaz acrescentou ainda a importância dos sistemas de tratamento de esgoto construídos em municípios que estão na calha do rio São Francisco. “Toda a cidade será saneada com rede coletora de esgotamento sanitário, estação de tratamento do esgoto, que vai jogar essa água tratada nos córregos e nos riachos. Com o sistema de esgotamento, nós levamos saúde para a população e preservamos o meio ambiente, deixando de jogar água contaminada nos córregos e nos rios, que por seu turno vão lançar no São Francisco. Esse é o papel da Codevasf, é o papel do governo, de trazer saúde com o saneamento e ao mesmo tempo cuidar do meio ambiente”, destacou.

Foto: Manu Dias/GOVBA

Ouça a notícia da Rádio Codevasf:

http://www.codevasf.gov.br/principal/promocao-e-divulgacao/central-de-radio/materias-e-entrevistas-2013/15-comunidades-rurais-de-casa-nova-e-chorrocho-na-bahia-terao-mais-agua-e-esgotamento-sanitario.mp3