Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > PAC em discussão na Codevasf
conteúdo

Notícias

PAC em discussão na Codevasf

Os recursos acrescidos no orçamento da Codevasf, no âmbito do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), nortearam a reunião entre a Presidência e a Diretoria da empresa com os superintendentes regionais e chefes de Escritórios de Representação
publicado: 28/02/2007 09h17, última modificação: 20/06/2018 17h06

Os recursos acrescidos no orçamento da Codevasf para os próximos quatro anos, no âmbito do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), nortearam a reunião entre a Presidência e a Diretoria da empresa com os superintendentes regionais e chefes de Escritórios de Representação. O objetivo do encontro, que aconteceu durante o dia 27, na sede da Codevasf, em Brasília, foi discutir as estratégias da empresa para a agilidade de aplicação dos investimentos, de acordo com as diretrizes emanadas pelo Governo Federal. Até 2010, a Codevasf conta com cerca de R$ 2,3 bilhões orçados no PAC para aplicação em infra-estrutura hídrica nas áreas de revitalização das bacias do São Francisco e do Parnaíba e desenvolvimento hidroagrícola, em perímetros de irrigação. Somente para 2007, serão acrescidos cerca de R$ 483 milhões no orçamento da empresa.

Na abertura dos trabalhos, o diretor de Infra-estrutura & Irrigação da Codevasf, Clementino Coelho, representando o presidente Luiz Carlos Everton de Farias, ressaltou a importância do desafio que a Codevasf tem pela frente. "É um ano desafiante. Precisamos rever nossas metodologias e processos para agilizarmos as ações que serão desenvolvidas com o robusto orçamento do PAC", afirma Coelho.

Antes das discussões sobre os investimentos do PAC, foi apresentado o volume total de recursos orçados para 2007. Oriundos de emendas de bancadas estão previstos cerca de R$ 202 milhões, além das emendas individuais, da ordem de R$ 43 milhões. As demais ações da empresa totalizam um orçamento de cerca de R$ 320 milhões.

Em seguida, o presidente da Companhia, explanou sobre como os recursos do PAC afetam positivamente a Codevasf e a necessidade da empresa se adequar às demandas. "A prioridade é a execução das ações previstas no Programa com a maior agilidade possível. Estamos bastante motivados, pois os recursos já estão praticamente assegurados", afirmou. Enfatizou, também, as premissas do PAC quanto a garantia hídrica, saúde pública, produção, trabalho e renda. "Vamos nos preparar para atender com muito mais eficiência as determinações da Presidência que estão contempladas no Programa", declarou.