Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Obras em Pilão Arcado na Bahia
conteúdo

Notícias

Obras em Pilão Arcado na Bahia

A Codevasf, por intermédio da Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro (BA), realiza obras e serviços de ampliação do sistema de abastecimento de água na sede e no interior do município de Pilão Arcado. Os recursos aplicados são do governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), num total de R$ 22 milhões.
publicado: 09/05/2011 14h37, última modificação: 20/06/2018 17h10

A Codevasf, por intermédio da Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro (BA), realiza obras e serviços de ampliação do sistema de abastecimento de água na sede e no interior do município de Pilão Arcado. Os recursos aplicados são do governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional, do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), num total de R$ 22 milhões.

Na sede do município, será implantado um novo sistema flutuante de captação de água no manancial do lago de Sobradinho. A água bruta captada será levada até uma Estação de Tratamento de Água (ETA), que está sendo construída. O investimento é da ordem de R$ 3 milhões. Cerca de 80% dos serviços já foram executados.

A água tratada será armazenada em um reservatório elevado de concreto com capacidade de 200 m³, de onde será distribuída por gravidade para toda a sede do município. Essa ampliação é de grande importância para Pilão Arcado, uma vez que o sistema de abastecimento de água atual encontra-se insuficiente para o abastecimento de toda a população, atualmente estimada em cerca de 12.600 habitantes.

Já no interior do município de Pilão Arcado, a Codevasf está implantando sistemas de abastecimento de água em 14 comunidades rurais difusas localizadas próximas ao rio São Francisco, entre elas Alto do Silva, Brejo da Taboa, Salinas, Itapera, Queimadas, Cupim, Aroeira, Aguapé, Retiro, Alto do Galvão, Vaquejador, Santa Clara, localidade do Silva e Olho D’água. Serão beneficiadas cerca de 2.800 pessoas. Os investimentos podem chegar a R$ 19 milhões. Já foram executados 60% das obras.

Essas comunidades serão atendidas por nove sistemas, compostos cada um deles por uma unidade flutuante de captação de água bruta do rio São Francisco, adutoras, Estações de Tratamento (ETA), reservatórios, adutoras de água tratada e rede de distribuição, que no total previsto chegam a 551 ligações domiciliares.