Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Obras de implantação do Jaíba em discussão
conteúdo

Notícias

Obras de implantação do Jaíba em discussão

“Estamos muito próximo de ver todo o perímetro de irrigação Jaíba irrigando e produzindo em seus mais de 67 mil hectares”. Foi o que afirmou o superintendente da Codevasf, Dimas Rodrigues, ao final de uma reunião com o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Elmiro Alves Nascimento, e o Conselho Curador da Ruralminas. O dirigente da Companhia disse que já foram concluídas todas as obras de construção do canal principal que levará água para irrigar as etapas 3 e 4 daquele perímetro, últimas áreas a serem implantadas.
publicado: 08/04/2011 10h09, última modificação: 20/06/2018 17h10

“Estamos muito próximo de ver todo o perímetro de irrigação Jaíba irrigando e produzindo em seus mais de 67 mil hectares”. Foi o que afirmou o superintendente da Codevasf, Dimas Rodrigues, ao final de uma reunião com o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Elmiro Alves Nascimento, e o Conselho Curador da Ruralminas. O dirigente da Companhia disse que já foram concluídas todas as obras de construção do canal principal que levará água para irrigar as etapas 3 e 4 daquele perímetro, últimas áreas a serem implantadas.

Durante o encontro, que ocorreu na sede da Ruralminas, em Belo Horizonte, Dimas Rodrigues propôs aos dirigentes dos órgãos mineiros a continuidade e maior agilidade nos entendimentos para definição da modalidade de implantação e exploração dessas duas etapas. Ficou acertado que dentro dos próximos dias será marcada uma nova reunião para tratar do assunto, considerado por todos como mais uma ação de suma importância dos governos federal e estadual no sentido de alavancar o desenvolvimento social e econômico de uma vasta região de Minas Gerais. Com a entrada em operação dessa etapas, serão agregados mais de 21 mil hectares ao processo produtivo do perímetro, proporcionado em torno de 25 mil novos empregos com a produção de mais de 450 mil toneladas de frutas e grãos anualmente. A expectativa de técnicos da Codevasf e de que todaa produção movimente mais de R$ 300 milhões por ano.

20 MILHÕES PARA RECUPERAÇÃO

Para o chefe de gabinete da Codevasf em Minas Gerais, engenheiro agrônomo Fernando Britto, o encontro foi altamente proveitoso, não só na busca de entendimentos e ações visando o desenvolvimento do Jaíba, mas também para se fazer uma análise, embora rápida, mas eficiente, das ações de revitalização da bacia hidrográfica do rio São Francisco, que a Codevasf executa em parceria com a Ruralminas, no segmento de recuperação de processos erosivos.

Para executar essa ação, o governo federal, por intermédio da Codevasf, está investindo, com recursos do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, em torno de R$ 20 milhões. De acordo com o plano de trabalho desenvolvido pela Companhia, serão construídas aproximadamente 13,5 mil bacias de captação de águas pluviais em áreas degradadas; implantação de 1.250 quilômetros de terraços para conservação de solo e água; readequação ambiental de 187 quilômetros de estradas vicinais; construção de cercas para proteção de 673 nascentes e de matas ciliares e de topo e, ainda, recuperação de 385 quilômetros de áreas degradas do vale do rio São Francisco em Minas Gerais.