Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Nova unidade de conservação do bioma caatinga será implantada por Codevasf e governo alagoano
conteúdo

Notícias

Nova unidade de conservação do bioma caatinga será implantada por Codevasf e governo alagoano

O estado de Alagoas ganhará uma nova unidade de conservação, uma parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL) visando à proteção do bioma caatinga.
publicado: 10/06/2013 15h53, última modificação: 20/06/2018 17h16

O estado de Alagoas ganhará uma nova unidade de conservação, uma parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL) visando à proteção do bioma caatinga. O anúncio foi feito pelo superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Luiz Alberto Moreira, um dos homenageados na edição 2013 do Prêmio Destaque Ambiental promovido pelo IMA/AL.

A nova unidade de conservação terá aproximadamente 2 mil hectares, às margens do rio São Francisco, no município de Piranhas, sertão alagoano. O projeto está em fase de identificação da área e tem previsão de implantação em 2014.

“Essa unidade de conservação será um modelo de preservação da riqueza natural da caatinga, um bioma bastante agredido, no passado, pela  pecuária e, hoje, ameaçado pela retirada de vegetação para produção de  carvão. Por sua localização privilegiada, às margens do São Francisco,  constituirá um marco nas ações de recuperação da bacia hidrográfica,  englobando a fauna e a flora. A caatinga é o único bioma com essas  características no mundo, uma riqueza genuinamente brasileira e, com  essa ação, a Codevasf contribui para a sua proteção”, declarou Luiz  Alberto Moreira.

Durante o evento de premiação, o diretor presidente do IMA/AL, Adriano Augusto, observou que a Codevasf é uma das instituições do governo federal que mais apoiam as ações de defesa do meio ambiente em Alagoas.

“Temos as ações para implantação de sistemas de esgotamento sanitários, alguns já concluídos, e aquelas executadas numa parceria da Codevasf com o governo de Alagoas na bacia do rio São Francisco. Outro destaque são as ações para criação e manutenção de unidades de conservação, como a APA do Marituba do Peixe”, disse.

Pantanal alagoano


A implantação e manutenção da Área de Proteção Ambiental (APA) do Marituba do Peixe é uma das mais importantes parcerias da Codevasf com o governo de Alagoas na área ambiental. Conhecida como “pantanal alagoano”, a APA é um dos maiores berçários de espécies nativas do rio São Francisco, que se deslocam até esse ecossistema para reprodução. Ela foi criada em 1988 por meio de decreto estadual e abriga cerca de 120 espécies de avifaunas, 50 piscícolas e 140 tipos de ervas medicinais, somente para citar alguns. São 12 povoados inseridos no local, com uma população de aproximadamente 7 mil habitantes.

Dentro do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, a Codevasf investe na recuperação ambiental da APA de Marituba do Peixe. Para isso, executou, por meio de convênio com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh/AL), ações como a elaboração do plano de manejo da APA, documento de planejamento já concluído que estabelece de forma sistematizada o conjunto de ações a serem desenvolvidas para que os objetivos de ocupação e equilíbrio ambiental sejam alcançados. Nesta ação, foram investidos cerca de R$ 222 mil com recursos do orçamento da Codevasf.

Além disso, outra meta é o monitoramento da qualidade de água e execução do programa de saneamento, com a implantação de 241 módulos sanitários nas casas de moradores da APA. Os módulos sanitários já estão implantados e em funcionamento, o investimento foi de R$ 1 milhão.

Na APA da Marituba do Peixe a Codevasf também implantou e repassou ao governo de Alagoas um memorial, que funciona como um ambiente físico para recepcionar os visitantes da área de proteção ambiental, e a sede do Batalhão Ambiental da Polícia Militar de Alagoas para atender à região do Baixo São Francisco alagoano. A partir de um convênio específico entre a Codevasf e a Semarh/AL de cerca de R$ 200 mil, foram adquiridos móveis, equipamentos e veículos para o funcionamento do memorial e do Batalhão Ambiental.

Atualmente, está em execução o trabalho de levantamento territorial e da ocupação e uso do solo na APA, realizado por meio de convênio entre a Codevasf e o governo de Alagoas. Para isso, foi contratada via licitação a execução das ações previstas no Programa de Proteção Ambiental da unidade de conservação.

Quando finalizado, o trabalho possibilitará identificar a real situação da ocupação humana na área, o que permitirá a formulação de políticas públicas mais eficientes, entre outras aplicações. Esse convênio prevê ainda ações de educação ambiental no contexto de seu conselho gestor, de recomposição vegetal e de demarcação, de caracterização fundiária e da materialização dos limites da APA . Para estas ações, a Codevasf está investindo cerca de R$ 2 milhões.

Além disso, a Codevasf participa ativamente da gestão de recursos hídricos em Alagoas. Atualmente, a empresa integra o Conselho Estadual de Recursos Hídricos de Alagoas (CERH/AL) e do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) do Marituba do Peixe. No mês de julho, a Codevasf participará também da recomposição do Conselho Gestor da APA de Piaçabuçu, uma área de proteção ambiental federal gerenciada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversiade (ICMBio) do Ministério do Meio Ambiente, e que engloba todos os ecossistemas em torno da Foz do rio São Francisco, entre Alagoas e Sergipe.

Desenvolvimento e sustentabilidade


Para o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Luiz Alberto Moreira, a premiação é um reconhecimento ao trabalho realizado pela Codevasf no enfrentamento das questões ambientais e na busca por soluções que promovam o desenvolvimento regional com foco na sustentabilidade ambiental.

“Os resultados que alcançamos não são somente da Codevasf, mas de todos os parceiros, como o governo de Alagoas - por meio de instituições como o IMA e a Semarh, que sempre estão junto na execução de soluções socialmente válidas e ambientalmente sustentáveis”, apontou o superintendente, lembrando que a incorporação da questão ambiental acompanhou o crescimento da Codevasf desde sua criação pelo governo federal, em 1974.

Ouça a notícia da Rádio Codevasf:

http://www.codevasf.gov.br/principal/promocao-e-divulgacao/central-de-radio/materias-e-entrevistas-2013/09-nova-unidade-de-conservacao-do-bioma-caatiga-sera-implantada-por-codevasf-e-governo-alagoano.mp3