Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Nordeste terá produção de leite ampliada
conteúdo

Notícias

Nordeste terá produção de leite ampliada

O governo federal irá incentivar a criação de gado leiteiro no semiárido. A proposta é usar a técnica do pasto irrigado, bastante difundida em países como Israel. A ação integra um programa, que deve ser anunciado em breve pela presidenta Dilma Rousseff, cujo objetivo será implantar 200 mil novos hectares de perímetros irrigados.
publicado: 22/11/2011 13h33, última modificação: 20/06/2018 17h12

O governo federal irá incentivar a criação de gado leiteiro no semiárido. A proposta é usar a técnica do pasto irrigado, bastante difundida em países como Israel. A ação integra um programa, que deve ser anunciado em breve pela presidenta Dilma Rousseff, cujo objetivo será implantar 200 mil novos hectares de perímetros irrigados.

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, falou sobre a importância do programa na abertura do Congresso Nacional de Irrigação e Drenagem, que acontece em Petrolina (PE) até próxima sexta-feira (25). “Esse programa vai mobilizar investimentos superiores a 10 bilhões de reais, por meio de parcerias público-privadas e recursos do PAC, gerando emprego e renda numa das regiões mais pobres do nosso país”, disse.

Estudos mostram que cerca de 500 mil empregos diretos e indiretos serão criados com o incremento da irrigação no semiárido nordestino, que, além do leite, vai dar incentivo à fruticultura e à produção de etanol. O fomento à bacia leiteira nas áreas irrigadas será baseado em pesquisas científicas e industrialização dos laticínios. “O Nordeste poderá ser o maior produtor de leite do Brasil”, afirmou o ministro.

Desenvolvimento regional - A Codevasf já oferece apoio a iniciativas do segmento da pecuária leiteira. Exemplo disso foi o convênio firmado, este ano, entre a Companhia e o Governo do Estado de Alagoas, por meio da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), o qual irá beneficiar 319 famílias que estão incluídas no Projeto Marituba, em Penedo. O convênio inclui a profissionalização das atividades produtivas, inclusão das famílias no Programa Alagoas Mais Leite, disponibilização de matrizes, equipamentos, tanque de resfriamento de leite, insumos e assistência técnica.

Ainda em Alagoas, a Codevasf mantém, atualmente em parceria com o Governo do Estado, a Central de Inseminação Artificial de Batalha, localizada no Território da Cidadania da Bacia Leiteira. Além de contribuir para o aumento da produtividade, por meio do melhoramento genético do rebanho da região, as ações da empresa, dentro do Programa de Apoio ao Arranjos Produtivos Locais – APL, buscam adequar a produção regional às normas sanitárias vigentes, com a aquisição tanques de resfriamento e transporte rodoviário e a implantação unidades de beneficiamento de leite e derivados, contribuindo diretamente com centenas de pequenos produtores dessa importante bacia leiteira.

Outros iniciativas se destacam no estado do Piauí, onde foram realizadas, em parceria com a Embrapa, ações de estruturação e fortalecimento do arranjo produtivo da bovinocultura do litoral piauiense, constando de obras e instalações de laboratório e espaço de treinamento de técnicos e produtores, no município de Parnaíba. Em Oeiras, foi implantado uma usina de beneficiamento de leite, que colabora com o trabalho de cerca de 250 produtores.


Com informações do site do Globo Rural