Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > MI/Codevasf fortalecem pesquisas com uvas no São Francisco
conteúdo

Notícias

MI/Codevasf fortalecem pesquisas com uvas no São Francisco

“Precisamos ampliar e diversificar nossas culturas (agrícolas) e para isso temos que investir em pesquisa e inovação.” Com esse discurso, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, liberou cerca de R$ 3 milhões para testes com novas variedades de uva de mesa no Vale do São Francisco.
publicado: 08/11/2011 17h42, última modificação: 20/06/2018 17h12

“Precisamos ampliar e diversificar nossas culturas (agrícolas) e para isso temos que investir em pesquisa e inovação.” Com esse discurso, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, liberou cerca de R$ 3 milhões para testes com novas variedades de uva de mesa no Vale do São Francisco. A demanda dos fruticultores será financiada pela Codevasf e o Governo de Pernambuco, por meio da Secretária de Ciência e Tecnologia. O acordo foi oficializado nessa segunda-feira (7), durante seminário internacional voltado para a viticultura em Petrolina (PE).

O ministro lembrou que, com o Programa Nacional de Irrigação (a ser lançado em breve) e a consequente expansão da fronteira agrícola brasileira, as pesquisas científicas terão papel importante na superação das barreiras genéticas e climáticas. “Precisamos desafiar a Embrapa a investir mais no trabalho depois da fruta colhida como é feito no maior centro de pós-colheita de fruta do mundo lá em Israel”, exemplificou Fernando Bezerra. Entre os dias 27/10 e 05/11, ele visitou França e Israel para conhecer as experiências tecnológicas e de gestão de recursos hídricos em perímetros irrigados desses países.

As experiências privadas de melhoramento genético com a uva de mesa nos parreirais do São Francisco são realizadas no lote de quatro hectares irrigados da Fazenda Labrunier. Pesquisadores brasileiros e internacionais vão acompanhar, por cinco anos, a adaptação climática, a produtividade e a viabilidade comercial de 70 novas variedades de uvas de mesa (com e sem sementes) para a região.

“Na nossa visão, podendo voltar a colher duas safras por ano, com variedades adequadas ao consumidor, com sabores exóticos, diferentes, não tem ninguém para competir com Petrolina”, afirmou o empresário da fruticultura Arnaldo Eijsink, diretor-superintendente da Labrunier. O Vale do São Francisco responde por 97% da exportação nacional de uva. Mais de 40 mil pessoas trabalham nos parreirais irrigados pelo Velho Chico.


DIVERSIFICAÇÃO – Outras pesquisas agrícolas são desenvolvidas no Vale do São Francisco com recursos da Codevasf. Desde 2005, a Companhia patrocina pesquisas científicas para introdução de novas fruteiras em solo nordestino a exemplo da maçã, pera, caqui e outras frutas típicas de clima temperado.

O financiamento é bancado pela Codevasf, Banco do Nordeste e Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe). Só a Companhia, ligada ao Ministério da Integração Nacional, terá repassado R$ 2 milhões ao projeto até 2011.