Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Mais Irrigação: Codevasf investe R$ 49,7 milhões no Piauí
conteúdo

Notícias

Mais Irrigação: Codevasf investe R$ 49,7 milhões no Piauí

A expansão da agricultura irrigada no país é uma das principais metas do Mais Irrigação, programa do Governo Federal que vai contemplar o Piauí com R$ 275,7 milhões em investimentos destinados ao aumento da produtividade das áreas irrigadas e ao apoio à agricultura familiar. Do montante de recursos previstos para o estado, R$ 49,7 milhões são destinados a dois projetos sob a responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).
publicado: 14/01/2013 16h58, última modificação: 20/06/2018 17h15

A expansão da agricultura irrigada no país é uma das principais metas do Mais Irrigação, programa do Governo Federal que vai contemplar o Piauí com R$ 275,7 milhões em investimentos destinados ao aumento da produtividade das áreas irrigadas e ao apoio à agricultura familiar. Do montante de recursos previstos para o estado, R$ 49,7 milhões são destinados a dois projetos sob a responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, os projetos do Mais Irrigação executados pela Codevasf no Piauí incluem a expansão da área irrigada no perímetro Marrecas-Jenipapo, no município de São João do Piauí, com investimentos na ordem de R$ 49 milhões; e a realização de estudos e projetos no valor de R$ 700 mil visando à criação de uma carteira para implantação do Projeto de Irrigação de Salinas, nos municípios de Oeiras e São Francisco do Piauí.

O Piauí está incluído nos quatro eixos do programa Mais Irrigação. A Codevasf atua em duas destas frentes. No eixo 3, de Agricultura Familiar e Pequenos Irrigantes, os pequenos e médios produtores familiares são os beneficiados com apoio e incentivos para produzirem de forma eficiente. O objetivo é gerar emprego, renda e qualidade de vida, além de garantir mercado, assistência técnica e preço justo. O projeto atendido nesse eixo é o Marrecas-Jenipapo. A área experimental de fruticultura já representa uma melhoria de vida para os irrigantes da região.

O projeto Marrecas-Jenipapo prevê captação de água com vazão de 1,23m³/s do rio Piauí para irrigar 200 lotes familiares de 5,0 ha. Com o projeto, estima-se que 200 empregos diretos e 600 indiretos sejam criados; a produção agrícola do município suba de 5.684 toneladas para 17.584 toneladas; a renda média anual aumente de R$ 822,06 para R$ 5.427,57; e uma população de 81.136,0 habitantes seja beneficiada nos 13 municípios da região: São João do Piauí, Simplício Mendes, Dom Inocêncio, Campo Alegre do Fidalgo, Coronel José Dias, Socorro do Piauí, Ribeiro do Piauí, Nova Santa Rita, Paes Landim, Capitão Gervásio, Bela Vista, Pajeú do Piauí e João Costa.

O presidente da Codevasf, Elmo Vaz, afirma que a participação da agricultura familiar e dos pequenos irrigantes está assegurada no Mais Irrigação. “O programa garante que no mínimo 25% da áreas irrigadas para estes novos projetos, para esta nova modelagem da irrigação com a participação da iniciativa privada, terão integração com o pequeno agricultor, as cooperativas e os pequenos irrigantes”, explica.

Os investimentos poderão transformar o estado em um dos grandes produtores de frutas da região Nordeste, especialmente de uva, devido às condições favoráveis de solo, água e sol, indispensáveis para uma produção de qualidade. Segundo o gerente regional de empreendimentos de irrigação da Codevasf no Piauí, Maximiliano Saraiva, o apoio da empresa aos pequenos e médios agricultores tem gerado bons resultados.

“A Codevasf apoia a associação de produtores da região e dá assistência técnica à unidade de beneficiamento de frutas que já está implantada. O projeto em Marrecas-Jenipapo vai promover uma grande demanda de produção e aumentar a arrecadação do município”, explica Maximiliano.

Os mil hectares que serão implantados em Marrecas-Jenipapo serão para a produção de uva, acerola, goiaba, mamão, melancia, banana, abacaxi e melão, entre outras frutas. Hoje, 75 famílias vivem exclusivamente da produção de frutas no assentamento. Com a implantação de mais mil hectares, outras 200 famílias também começarão a produzir.

A presidente da Associação de Irrigantes do Assentamento Marrecas, Maria José Araújo, pontua que a ampliação do projeto de irrigação em São João do Piauí vai ser de grande importância tanto para as famílias produtoras quanto para o município. “O aumento da produção de frutas vai gerar mais renda para o assentamento e melhorar muito a vida da comunidade. O projeto Marrecas-Jenipapo vai ser conhecido não só no nosso município, mas em todo o Brasil”, conclui Maria José.

O outro eixo atendido pela Codevasf no Piauí contempla a elaboração de Estudos e Projetos (eixo 4) visando à criação de uma carteira para implantação de perímetros irrigados. O investimento da Companhia neste eixo é de R$ 700 mil para o perímetro de Salinas. O projeto abrange uma área de 2 mil hectares e está na fase de realização de estudos prévios.

O superintendente de Agricultura Familiar da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Piauí, Carlos Domingos, afirma que o Mais Irrigação vai alavancar a fruticultura irrigada do Estado. “Esse é um grande projeto que vai aumentar a área irrigada da região, gerar emprego e renda”.


O programa Mais Irrigação

Lançado em novembro de 2012 pela presidenta Dilma Rousseff, o Mais Irrigação prevê investimento de R$ 10 bilhões – R$ 3 bilhões em recursos públicos, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), e R$ 7 bilhões em recursos privados. O programa – executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Secretaria Nacional de Irrigação (Senir) e pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) – atende 66 projetos em 16 estados.

A Codevasf, empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional (MI), é responsável por 32 projetos em sete estados: Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe. O valor investido pela Companhia nesses projetos ultrapassa R$ 1,6 bilhão, o que representa mais de 50% dos recursos públicos do Mais Irrigação. Dos 538 mil hectares do programa, 350 mil ha (65%) estão sob responsabilidade da Codevasf.

O Mais Irrigação inclui o pequeno e o médio agricultor na cadeia produtiva, garantindo mercado, assistência técnica e preço justo. Os projetos envolvidos nos quatro eixos do programa têm como vocação a produção de biocombustíveis, fruticultura, produção de leite, carne e grãos.

Além de apoiar a agricultura familiar e os pequenos irrigantes, os resultados a serem alcançados pelo Mais Irrigação estão os de maximizar a ocupação e aumentar a produtividade das áreas irrigadas; fazer uso da água de forma eficiente e sustentável; e estabelecer parcerias com o setor privado.


Crédito da Foto: Divulgação/MI