Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Intercâmbio sobre o cultivo do inhame no Sistema Itaparica
conteúdo

Notícias

Intercâmbio sobre o cultivo do inhame no Sistema Itaparica

No Perímetro Irrigado Brígida, localizado em Orocó (PE), a adaptabilidade da cultura do inhame “Da Costa” ou cará “Da Costa”, está animando os produtores. Para conhecer de perto este novo experimento, agricultores do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, localizado em Petrolina (PE), acompanhados de profissionais da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), realizaram visita técnica, na última sexta-feira (13).
publicado: 17/08/2010 09h49, última modificação: 20/06/2018 17h09

No Perímetro Irrigado Brígida, localizado em Orocó (PE), a adaptabilidade da cultura do inhame “Da Costa” ou cará “Da Costa”, está animando os produtores. Para conhecer de perto este novo experimento, agricultores do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, localizado em Petrolina (PE), acompanhados de profissionais da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), realizaram visita técnica, na última sexta-feira (13).

“Considero importante trazer produtores e a equipe de Ater para conhecer de perto essa experiência bem sucedida já que as condições de solo e de clima do Perímetro Irrigado Brígida são semelhantes aos dos Perímetros Irrigados localizados em Petrolina”, disse o engenheiro agrônomo, Cleber Ferreira Lima, da Ater do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho.

A agricultora Maria Auzineide Ferreira, do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, ficou interessada no cultivo do inhame. “Planto acerola, banana e goiaba, mas pretendo introduzir novas culturas e tentar outros mercados”, comentou.

Os agricultores familiares do Perímetro Irrigado Brígida estão animados com a nova cultura, que, segundo eles, é de fácil manejo e baixo custo de produção. “A maior parte do investimento é com o primeiro plantio, depois produz a própria semente e isso diminui bastante os custos. Por enquanto nós só pensamos em expandir as áreas de inhame e ainda não pensamos em comercializar sementes”, disse o agricultor Edivaldo Almeida, membro da Cooperativa dos Pequenos Produtores Rurais do Vale do São Francisco (Coopevasf).

De acordo com o técnico agrícola, Eliano de Souza, da Ater do Perímetro Irrigado Brígida, o desenvolvimento do cará “Da Costa” apresentou resultados satisfatórios no vale do São Francisco. “Com uso da irrigação, a produtividade chegou a cerca de 30 toneladas por hectare, onde as expectativas eram de cerca de 25 toneladas por hectare”, disse.

Os primeiros plantios de inhame no Perímetro Irrigado Brígida tiveram início há dois anos, através da organização da Coopevasf, com o apoio da Codevasf e da Eletrobras Chesf. A Cooperativa firmou uma parceria com os produtores de Bonito, tradicional produtor de inhame, que fica no Agreste de Pernambuco, e adquiriram as sementes para iniciar os plantios no Perímetro Irrigado.