Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > ICMBio autoriza Codevasf a capturar peixes nativos no São Francisco
conteúdo

Notícias

ICMBio autoriza Codevasf a capturar peixes nativos no São Francisco

O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Xique-Xique da Codevasf, na Bahia, recebeu autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio para realizar capturas de reprodutores de algumas espécies de peixes nativos da bacia do rio São Francisco em lagoas marginais da região. A autorização foi concedida através da apresentação de um projeto técnico elaborado pelo Centro, sob supervisão da médica veterinária Walkyria Pignata, analista em desenvolvimento regional da Codevasf.
publicado: 16/05/2011 16h40, última modificação: 20/06/2018 17h10

O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Xique-Xique (2º/CIX) da Codevasf, na Bahia, recebeu autorização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio para realizar capturas de reprodutores de algumas espécies de peixes nativos da bacia do rio São Francisco em lagoas marginais da região. A autorização foi concedida através da apresentação de um projeto técnico elaborado pelo Centro, sob supervisão da médica veterinária Walkyria Pignata, analista em desenvolvimento regional da Codevasf.

As lagoas marginais do São Francisco destacam-se pela enorme importância ecológica, pois funcionam como berçários naturais para a rica ictiofauna do rio. Dentre as inúmeras espécies que utilizam esse espaço para reprodução podemos destacar o surubim do São Francisco (Pseudoplatystoma corruscans) e o dourado (Salminus franciscanus).

Com essa ação, o 2º/CIX estará colocando em prática os trabalhos preconizados pelas normas operacionais para o programa de recursos pesqueiros e aquicultura da Codevasf. As capturas estão previstas para o período de junho a outubro do corrente ano, época em que as lagoas têm o seu volume diminuído. Ao final das capturas, os dados levantados serão utilizados para a produção de documentos técnicos voltados para o aperfeiçoamento das ações na área de revitalização de bacias hidrográficas.

“A permissão para captura e transporte de reprodutores nas lagoas afluentes do Rio São Francisco será de grande importância para os estudos com espécies nativas, melhoramento genético e a formação do plantel de reprodutores do 2º/CIX com exemplares e amostras das espécies de peixes de ocorrência na região do médio São Francisco”, comentou Walkyria Pignata.