Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Grupo de agricultoras conhece produção agroecológica em Sergipe
conteúdo

Notícias

Grupo de agricultoras conhece produção agroecológica em Sergipe

Um grupo de mulheres de diversas comunidades do município de Neópolis (SE) visitou, nesta quarta-feira (05), a área do Projeto Amanhã no perímetro de irrigação Betume. O objetivo foi conhecer a unidade de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS), que representa um modelo para produção de alimentos sem agrotóxicos, além de servir para capacitação de produtores familiares interessados nesse tipo de atividade.
publicado: 05/09/2012 17h18, última modificação: 20/06/2018 17h14

Um grupo de mulheres de diversas comunidades do município de Neópolis (SE) visitou, nesta quarta-feira (05), a área do Projeto Amanhã no perímetro de irrigação Betume. O objetivo foi conhecer a unidade de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS), que representa um modelo para produção de alimentos sem agrotóxicos, além de servir para capacitação de produtores familiares interessados nesse tipo de atividade. A visita também teve a participação de representantes da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Endagro).

As agricultoras já trabalham com produção orgânica de hortaliças que, a cada 15 dias, são comercializadas em uma feira em Neópolis. Com a visita, elas buscaram ampliar seus conhecimentos na área, aprendendo algumas práticas utilizadas na agroecologia como adubação verde, compostagem, irrigação por gotejamento, criação de aves e minhocas.

A próxima etapa será a participação do grupo em um curso de Introdução à Agroecologia, ministrado pelo engenheiro agrônomo Júlio Silva ainda neste mês de setembro. “Nesse curso, serão ensinadas boas práticas agrícolas para que essas mulheres possam introduzir os conhecimentos em suas propriedades. A visita de hoje também foi importante, pois, vendo a experiência na prática, é mais fácil aprender”, afirmou o engenheiro.

Em Sergipe, o PAIS foi implantado em maio de 2009. Ao todo, já foram instaladas 73 unidades em todo o estado, algumas em parceria com o Sebrae. A produção atende ao consumo próprio das famílias dos agricultores, e o excedente é comercializado em feiras ou é destinado à merenda escolar, por exemplo.