Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Encontro tecnológico no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba/Ceraqua
conteúdo

Notícias

Encontro tecnológico no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba/Ceraqua

O desenvolvimento tecnológico e científico aplicado à aquicultura e aos recursos pesqueiros será o foco dos debates no III Encontro Técnico Científico do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba/Ceraqua. O evento ocorre na próxima segunda-feira, 12 de julho, a partir das 9 horas, no próprio centro, que fica no município alagoano de Porto Real do Colégio.
publicado: 09/07/2010 10h07, última modificação: 20/06/2018 17h08

O desenvolvimento tecnológico e científico aplicado à aquicultura e aos recursos pesqueiros será o foco dos debates no III Encontro Técnico Científico do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba/Ceraqua. O evento ocorre na próxima segunda-feira, 12 de julho, a partir das 9 horas, no próprio centro, que fica no município alagoano de Porto Real do Colégio.

O III Encontro Técnico Científico deverá reunir pesquisadores e técnicos das cinco instituições que participam da gestão compartilhada do centro: Codevasf, Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Embrapa e Governo do Estado de Alagoas.

Para o coordenador do projeto de implantação do Ceraqua, engenheiro de pesca da Codevasf Eduardo Motta, o encontro irá buscar “a participação e o nivelamento do conhecimento entre técnicos e instituições parceiras do centro tecnológico com vistas à estruturação dos diversos laboratórios”.

Outro objetivo apontado pelo engenheiro de pesca é apresentar aos participantes os equipamentos laboratoriais adquiridos pela Codevasf. “São diversos equipamentos com tecnologia de ponta, alguns com pouquíssimos exemplares no Brasil”, completou.

Os debates tratarão dos laboratórios de ictiopatologia, limnologia, espécies nativas e alimentos vivos; de apoio para o levantamento da ictiofauna do Baixo São Francisco e do laboratório de nutrição, de genética e de química e biotecnologia. Ao final dos trabalhos, será iniciado o planejamento das ações para o biênio 2010/2011.

Para o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nélson de Azevedo, a implantação do Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba/Ceraqua no Estado demonstra o potencial da região para a aquicultura, especialmente a piscicultura. “Somos um estado rico em águas, como o próprio nome já revela. Além disso, o clima da região contribui bastante. Faltava apenas a tecnologia de ponta para impulsionar essas atividades e o centro tecnológico da Codevasf veio ocupar esse espaço de produção de conhecimento junto com os nossos parceiros”, declarou.

Inaugurado em março deste ano, oCentro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba/Ceraqua foi concebido para atuar como centro de referência e difusor de tecnologia em aquicultura e recursos pesqueiros.

Segundo o chefe do centro tecnológico, engenheiro de pesca Álvaro Albuquerque, estão entre as ações do centro a produção de alevinos para a recomposição da ictiofauna do rio São Francisco e de suas sub-bacias. “Os repovoamentos também são realizados por meio de peixamentos de lagoas marginais, açudes públicos e comunitários para inclusão social do homem do campo e promoção da segurança alimentar dessas comunidades”, explicou.

Outra linha de ação do centro tecnológico da Codevasf é fomentar a atividade de piscicultura intensiva e empresarial no Baixo São Francisco alagoano como alternativa de desenvolvimento econômico para a região, atuando junto ao piscicultor familiar e ao empresarial.