Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Elmo Vaz visita projetos da Codevasf no Médio São Francisco
conteúdo

Notícias

Elmo Vaz visita projetos da Codevasf no Médio São Francisco

A área do Distrito de Nupeba e Riacho Grande (DNR), no município de Riachão das Neves (BA), onde a Codevasf tem perímetros irrigados sob sua responsabilidade, foi visitada pelo presidente da Companhia Elmo Vaz, neste final de semana.
publicado: 17/09/2012 11h02, última modificação: 20/06/2018 17h14

A área do Distrito de Nupeba e Riacho Grande (DNR), no município de Riachão das Neves (BA), onde a Codevasf tem perímetros irrigados sob sua responsabilidade, foi visitada pelo presidente da Companhia Elmo Vaz, neste final de semana. Além de percorrer lotes de produção, Elmo Vaz – que esteve acompanhado do diretor de Irrigação, Sólon Braga, do superintendente da 2ª Superintendência Regional, Lourival Gusmão, e do chefe do escritório em Barreiras (BA), Antonio José do Carmo -, se reuniu com os empregados da Codevasf em Barreiras, com os integrantes do conselho do DNR e com os irrigantes, que expuseram os resultados e as dificuldades do projeto.

O DNR possui uma área irrigável de 2.853 hectares, sendo que atualmente 1.658 hectares estão ocupados e, destes, 74% são lotes familiares. As culturas permanentes ocupam 73% da área, predominando a fruticultura com destaque para a banana e o coco (35% da área cultivada do perímetro). No ano passado, esses perímetros registraram uma produção de 14.994 toneladas de alimentos. A estimativa da Codevasf é de que a área do DNR tem potencial para gerar 1 mil empregos diretos e outros 1.490 indiretos.

Além do Distrito de Nupeba e Riacho Grande (DNR), a comitiva visitou também o projeto de irrigação Barreiras Norte, que possui uma área irrigável de 1.652 hectares e onde a fruticultura ocupa 62% da área total cultivada, com destaque para a banana. Nesse perímetro, os lotes exclusivamente familiares correspondem a 76% do total da área atualmente sob cultivo. Esse perímetro, de acordo com os estudos da Codevasf, tem potencial para gerar 810 empregos diretos e 1,2 mil indiretos. A produção de alimentos no ano passado foi de 12.518 toneladas.

“Esses perímetros podem produzir mais, gerar mais emprego e mais renda”, concluiu o presidente da Codevasf, que assumiu junto aos irrigantes o compromisso de desatar os nós que impedem um desenvolvimento mais acelerado dos projetos.