Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Elmo Vaz apresenta as ações de desenvolvimento regional da Codevasf na Bahia durante conferência
conteúdo

Notícias

Elmo Vaz apresenta as ações de desenvolvimento regional da Codevasf na Bahia durante conferência

As ações da Codevasf voltadas para o desenvolvimento regional no estado da Bahia, especialmente as que visam à redução das desigualdades regionais e à inclusão produtiva da população em sua área de atuação, foram destacadas pelo presidente da Codevasf, Elmo Vaz, durante a abertura da 1ª Conferência Estadual de Desenvolvimento Regional e Territorial, que acontece até a próxima sexta-feira (21), em Salvador (BA).
publicado: 20/09/2012 11h14, última modificação: 20/06/2018 17h14

As ações da Codevasf voltadas para o desenvolvimento regional no estado da Bahia, especialmente as que visam à redução das desigualdades regionais e à inclusão produtiva da população em sua área de atuação, foram destacadas pelo presidente da Codevasf, Elmo Vaz, durante a abertura da 1ª Conferência Estadual de Desenvolvimento Regional e Territorial, que acontece até a próxima sexta-feira (21), em Salvador (BA). O dirigente representou o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, na solenidade de abertura, nessa quarta-feira (19), que contou com a presença do governador Jaques Wagner e de outras autoridades, além de representantes de territórios de identidade da Bahia. O evento é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional (Sedir), em parceria com o Ministério da Integração Nacional e a Secretaria do Planejamento do Estado (Seplan).

Segundo Vaz, serão discutidas durante a conferência parcerias entre a Codevasf e o governo do Estado. “São exemplos ações significativas, como a conclusão e início de operação dos projetos de irrigação do Baixio de Irecê e do Salitre; e o projeto de integração de bacias a partir do rio São Francisco, que vai perenizar os rios Itapicuru, Salitre e Jacuípe. Temos também o projeto de desenvolvimento do corredor multimodal, tendo a hidrovia do São Francisco como eixo principal”. Ele disse que o resultado da conferência será um documento norteador das políticas públicas no âmbito dos territórios para os próximos anos, subsidiando um evento macrorregional, sediado pela Bahia, e culminando, em dezembro, na Conferência Nacional de Desenvolvimento Regional (CNDR), em Brasília.

Em seu pronunciamento, o governador Jaques Wagner falou sobre a importância do desenvolvimento regional para um estado com as dimensões da Bahia. “Temos quatro biomas, uma diversidade populacional, com comunidades quilombolas, indígenas, trabalhadores rurais, empresários de tamanhos diferentes, e precisamos reconhecer que existem várias ‘Bahias’ dentro do nosso território”, afirmou. Na avaliação do governador, a política estadual de integração regional já apresenta resultados. “Em cinco anos e sete meses de governo, chegamos a meio milhão de empregos com carteira assinada na Bahia - 27% na região metropolitana e 73% no interior. Justamente por esta política de integração regional e inclusão social, os mercados não estão mais concentrados, proporcionando uma dinâmica econômica diferenciada, com qualidade no comércio, na indústria, na agricultura, no agronegócio, em diversos segmentos”, concluiu.

Diretrizes de desenvolvimento

A Conferência é um momento de reflexão, avaliação e aprofundamento das discussões sobre desenvolvimento regional no País. Essa discussão está alinhada com as diretrizes de desenvolvimento da nação, assim como com as políticas de desenvolvimento das macrorregiões e dos estados federados.

A CNDR aprovará um conjunto de princípios e diretrizes que servirá de base para a reformulação da PNDR. Haverá um processo de priorização em que serão elencados os princípios e as diretrizes fundamentais, as mais importantes, dentre todas as proposições.

Com a elaboração participativa de uma nova política regional, o Ministério da Integração Nacional reitera seu compromisso com a retomada plena da questão regional como prioridade do Estado Brasileiro, lançando um olhar detalhado à redução das desigualdades regionais e ao encontro com sua missão institucional: promover a integração nacional, o desenvolvimento sustentável e a superação das desigualdades regionais do País, assegurando inclusão socioeconômica, melhoria da qualidade de vida, proteção civil e segurança hídrica da população.


* Foto: Carla Ornelas/Secom-BA