Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Diretor de Revitalização da Codevasf acompanha ações do Água para Todos em Alagoas
conteúdo

Notícias

Diretor de Revitalização da Codevasf acompanha ações do Água para Todos em Alagoas

O diretor de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, José Augusto de Carvalho Gonçalves Nunes, esteve em Alagoas na última semana para acompanhar a execução das ações do Programa Água para Todos. Durante a visita, ele ainda anunciou que o Estado de Alagoas deverá receber até o final deste ano a implantação de 30 sistemas simplificados de abastecimento de água e a construção de mais de 100 barreiros para dessedentação animal.
publicado: 10/07/2012 10h25, última modificação: 20/06/2018 17h13

O diretor de Revitalização das Bacias Hidrográficas da Codevasf, José Augusto de Carvalho Gonçalves Nunes, esteve em Alagoas na última semana para acompanhar a execução das ações do Programa Água para Todos. Durante a visita, ele ainda anunciou que o Estado de Alagoas deverá receber até o final deste ano a implantação de 30 sistemas simplificados de abastecimento de água e a construção de mais de 100 barreiros para dessedentação animal. As ações atendem ao objetivo do programa de universalizar o acesso à água para consumo humano e para produção de alimentos. Além disso, a meta atual de implantar 7.429 cisternas de polietileno para consumo humano em Alagoas deve ser ampliada.

Para acompanhar as ações do Água para Todos, o diretor de Revitalização da Codevasf visitou cinco comunidades rurais difusas do município de Craíbas, que foram beneficiadas com a instalação de cisternas: Marruás, Lagoa do Malhado, Lagoa Nova, Serrote do Algodão e Pau Ferro. Durante a visita, José Augusto avaliou os equipamentos instalados e conversou com representantes de famílias beneficiadas.

Uma delas foi Ana Maria dos Santos, agricultora e dona de casa, que mora com o marido e três filhos numa pequena casa no povoado Marruás. Com 33 anos e três filhos pequenos, Ana Maria já estava pronta para vender a casa por não mais aguentar as dificuldades pela falta de acesso à água. “Cuidar de uma casa com três crianças sem água não é fácil. Já tinha colocado a placa de venda na porta. Mas mudamos de ideia quando a Codevasf nos descobriu aqui e instalou nossa cisterna. Já estou acumulando água com essa chuva que tem caído. Não vou mais precisar comprar tambor de água a 10 reais. Nem sempre tinha esse valor e ninguém merece nesse mundo ficar sem água”, contou a agricultora ao conversar com o diretor da Codevasf.

Com 78 anos vividos no povoado Lagoa Nova, Benedita Zelinda da Silva aguarda sua cisterna ser instalada e ter acesso regular à água para benefício de toda família. “Água boa aqui é difícil. Cavamos o buraco e o lugarzinho dela está guardado. Pelo menos vou deixar um lugar certo para juntar água para meus netos”, comemorou.

Alguns povoados, por não possuir abastecimento de água regular, solicitaram à Codevasf sua inclusão no Programa Água para Todos. Esse é o caso do povoado Serrote do Algodão, que mesmo possuindo canalização, não recebia água regular nas residências, conforme afirmou Maria Gorete dos Santos durante a visita do diretor da Codevasf ao povoado. “Tenho cano, mas não tenho água. Pode uma coisa dessa? Agora eu tenho uma cisterna e, se Deus quiser, com essa chuva que vem caindo aqui, vou ter água em casa”, declarou entusiasmada.

Na avaliação do diretor de Revitalização da Codevasf, a execução do programa em Alagoas ocorre de maneira bastante satisfatória. “Podemos ver na recepção que tivemos das famílias a alegria e a satisfação de todos com os benefícios do Água para Todos. Para nós que somos parte de uma empresa pública como a Codevasf, é uma experiência extremamente gratificante proporcionar o acesso à água para consumo humano dessas famílias”, declarou.

José Augusto ainda afirmou que a Codevasf deu início ao processo licitatório para ampliação da meta de implantação de cisternas de polietileno para consumo humano em 2012 em mais 60 mil unidades. Ele também destacou que a 5ª Superintendência Regional da Codevasf em Alagoas deu início aos procedimentos licitatórios para implantação de 30 sistemas simplificados de abastecimento de água em comunidades rurais isoladas e construção de mais de 100 barreiros para dessedentação animal. De acordo com o diretor de revitalização, a previsão é que a implantação dos sistemas simplificados e a construção dos barreiros tenha início ainda em 2012.

Para o coordenador do Comitê Gestor Municipal do Programa Água para Todos em Craíbas, José Fernando, responsável pelo controle social do programa, esse é um dos programas governamentais que mais tem trazido satisfação para a população. “Tenho visto que a população voltou a acreditar nas ações governamentais. Quando estávamos na fase de validação de cadastros a partir de dados do Bolsa Família, muitos duvidavam que poderiam receber cisterna. Hoje temos em nosso município 70% das cisternas instaladas de acordo com o que estava na meta. São quase mil famílias que agora têm um local de qualidade para armazenar água. E queremos que a população beneficiada de Craíbas possa chegar a 1500”, defendeu.

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas Luiz Alberto Moreira acompanhou o diretor de Revitalização de Bacias Hidrográficas da Codevasf nas visitas às famílias beneficiadas pelo Água para Todos em Alagoas. Ele também se mostrou satisfeito com os resultados das ações e com a boa recepção dos beneficiários aos equipamentos. “O que vimos aqui é o fortalecimento da cidadania desses brasileiros. Afinal não é possível exercer sua cidadania plena sem qualidade de vida. E como bem colocaram essas famílias, sem acesso à água não há vida digna”, afirmou. Também acompanharam a visita o coordenador técnico do programa na Codevasf Elton Silva e o coordenador regional do Água para Todos na Codevasf em Alagoas Eduardo Motta.

Integrante do Plano Brasil Sem Miséria, no estado, o Programa Água para Todos possui como meta para 2012 em Alagoas implantar 7.429 cisternas de polietileno para consumo nos municípios de Estrela de Alagoas, Craíbas, Arapiraca, Delmiro Gouveia, Piranhas, Belo Monte e Traipu. Até o momento, já foram instaladas cerca de 2100 cisternas, beneficiando as famílias do agreste e semiárido alagoano.