Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Compromisso com a revitalização
conteúdo

Notícias

Compromisso com a revitalização

Os prefeitos de Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Dormentes e Petrolina, em Pernambuco, assinaram o protocolo de adesão municipal ao Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco
publicado: 27/03/2007 09h26, última modificação: 20/06/2018 17h07

Os prefeitos de Lagoa Grande, Santa Maria da Boa Vista, Orocó, Dormentes e Petrolina, em Pernambuco, assinaram o protocolo de adesão municipal ao Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. Eles assumiram o compromisso de colaborar com o programa de maneira integrada e permanente.  A assinatura aconteceu durante a segunda reunião da Comissão Local de Meio Ambiente e Ação Sócio-ambiental (Colméia), na superintendência regional da Codevasf em Petrolina.

A Colméia foi instalada em Petrolina (PE), em outubro do ano passado, integrando também as cidades de Santa Filomena, Santa Cruz, Cabrobó e Afrânio. O superintendente regional da Codevasf, Reginaldo Paes, destaca que a participação dos municípios é fundamental para o sucesso do programa de revitalização, porque é nas cidades onde as coisas acontecem e onde as ações vão ser iniciadas. “Todos têm que envidar esforços para dar suporte e acompanhar a execução das ações e apoiar as transações que serão realizadas com os parceiros”, afirmou Reginaldo Paes.

Colméia
A criação das Colméias envolve ações regionais e integradas que visam à revitalização do rio São Francisco e propõem a execução de atividades relacionadas à mobilização, sensibilização, organização e capacitação de lideranças municipais dos diversos segmentos sociais representadas pelos governos federal, estadual e municipais, instituições de ensino, ongs, setor privado, fóruns, comitês e conselhos locais.
O gerente regional de revitalização da bacia hidrográfica, Márcio Araújo, explicou que a Colméia é a instância local do programa de revitalização. “A Comissão corresponde a um fórum onde a sociedade civil e a comunidade têm condições de conhecer profundamente as ações da revitalização e opinar sobre a elaboração de projetos em curso”, completou Márcio Araújo.