Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf recupera estrada na Bahia
conteúdo

Notícias

Codevasf recupera estrada na Bahia

A estrada que liga as localidades de Rodeadouro e Lagoa do Salitre, no município de Juazeiro, no norte da Bahia, já começou a ser recuperada. Ela é considerada pelos pequenos produtores do Projeto Salitre como o principal canal de escoamento da produção local.
publicado: 09/11/2011 17h19, última modificação: 20/06/2018 17h12

A estrada que liga as localidades de Rodeadouro e Lagoa do Salitre, no município de Juazeiro, no norte da Bahia, já começou a ser recuperada. Ela é considerada pelos pequenos produtores do Projeto Salitre como o principal canal de escoamento da produção local. Serão investidos cerca de R$ 3 milhões em recursos provenientes da implantação do Salitre, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal.

Está prevista a realização dos serviços de terraplenagem, drenagem, pavimentação, sinalização, reabilitação ambiental e obras complementares. O prazo para conclusão das obras é de quatro meses. O trecho a ser recuperado é de aproximadamente três quilômetros compreendidos entre a rotatória de acesso ao povoado do Rodeadouro, passando pela localidade de Lagoa do Salitre, e alcançando a estrada de acesso à primeira Estação de Bombeamento do Projeto Salitre (EB 100).

Segundo a superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Ana Angélica Almeida Lima, “esta era uma antiga reivindicação das duas comunidades, que só agora foi possível começar a atender”.

O Rodeadouro é considerado um dos mais importantes pontos turísticos do município, pois é nesse povoado que está localizado o porto de acesso à Ilha do Rodeadouro, distante doze quilômetros do centro da cidade e muito frequentada por turistas da região e de outros estados, que procuram o local para passar um final de semana acampando e usufruindo das belezas naturais e de toda infraestrutura turística do local.

Já o povoado de Lagoa do Salitre, localizado no entorno do Projeto, tem uma população estimada em cerca de 100 famílias, que vivem basicamente da pequena agricultura.