Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf realiza Dia de Campo sobre banana na Bahia
conteúdo

Notícias

Codevasf realiza Dia de Campo sobre banana na Bahia

A Codevasf promoveu, na última quinta-feira (11), Dia de Campo entre funcionários, técnicos de extensão rural dos perímetros irrigados de Rodelas, Glória e Salitre e produtores do Perímetro Irrigado de Maniçoba, em Juazeiro (BA).
publicado: 15/08/2011 15h21, última modificação: 20/06/2018 17h11

A Codevasf promoveu, na última quinta-feira (11), Dia de Campo entre funcionários, técnicos de extensão rural dos perímetros irrigados de Rodelas, Glória e Salitre e produtores do Perímetro Irrigado de Maniçoba, em Juazeiro (BA). O objetivo foi apresentar os resultados obtidos com a produção de banana Princesa, uma variedade da banana-maçã, desenvolvida pela Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical, localizada em Cruz das Almas (BA), em parceria com a Embrapa Tabuleiros Costeiros, de Aracaju (SE).

O Dia de Campo foi realizado no lote 101, de propriedade do agricultor Gerson Alves de Souza. Os resultados obtidos, segundo dados da equipe de Assistência Técnica, são superiores à média obtida pela Embrapa (15 a 20 ton/ha), atingindo de 28 a 30 ton/ha, conforme o manejo da cultura.

Com uma grande aceitação pela população, a banana é uma das frutas mais produzidas no mundo, sendo a banana-maçã uma das mais preferidas. Mas a cultura tem enfrentado dificuldades em todo o país. O plantio tem diminuído principalmente por causa de doenças como mal do Panamá e a sigatoka amarela.

A banana Princesa é mais resistente a essas doenças e tem a o sabor muito semelhante ao da banana-maçã. O irrigante Gerson Alves, que produz essa variedade no perímetro de Maniçoba, se mostra satisfeito com os resultados. Segundo ele “não estou dando conta de atender a demanda de mercado. Hoje, vendo o cento de banana a R$ 15,90, e mesmo assim ainda falta mercadoria”, afirma.

A banana Princesa foi recomendada pela Embrapa para produção preferencialmente nas regiões do Baixo São Francisco (Sergipe e Alagoas) e para o recôncavo baiano. Ela leva de 10 a 12 meses depois do plantio para receber os primeiros cortes.

O Dia de Campo foi organizado pela Unidade de Apoio à Produção da Gerência Regional de Irrigação da Codevasf (GRI/UAP), por meio da equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), do Perímetro Irrigado Maniçoba.