Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf promove melhoria na captação de água do perímetro irrigado Propriá
conteúdo

Notícias

Codevasf promove melhoria na captação de água do perímetro irrigado Propriá

Para amenizar as dificuldades provocadas pela baixa vazão do rio São Francisco, a Codevasf deu início nesta semana ao aprofundamento de um ponto de captação de água para o perímetro irrigado Propriá. Para realizar esta ação, a 4ª Superintendência Regional da Codevasf contratou serviços de escavadeira hidráulica de braço longo. O objetivo é promover a melhoria imediata das condições de irrigação do perímetro.
publicado: 14/06/2013 11h41, última modificação: 20/06/2018 17h16

Para amenizar as dificuldades provocadas pela baixa vazão do rio São Francisco, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) deu início nesta semana ao aprofundamento de um ponto de captação de água para o perímetro irrigado Propriá. Para realizar esta ação, a 4ª Superintendência Regional da Codevasf contratou serviços de escavadeira hidráulica de braço longo. O objetivo é promover a melhoria imediata das condições de irrigação do perímetro.

O serviço está sendo executado no ponto onde estão localizadas as eletrobombas flutuantes que servem a duas das quatro estações de bombeamento do perímetro irrigado Propriá (EB-01 e EB-04). A medida é uma forma de contornar as dificuldades enfrentadas pela Codevasf para manter a irrigação nos perímetros irrigados do Baixo São Francisco devido à baixa vazão do rio, atualmente fixada em 1.100 m³/s a partir da hidrelétrica de Xingó. A conclusão do serviço ocorrerá antes do final do mês de junho.

Com a remoção da vegetação aquática no local de operação do sistema de bombeamento e ao longo do canal de adução, espera-se uma melhoria nas condições de captação de água, que deve garantir a produção da safra remanescente de arroz e a produção de peixes no perímetro Propriá. Neste domingo, 16, a Colônia de Pescadores Z-8, de Propriá, somará esforços à Codevasf e realizará um mutirão para retirar a vegetação aquática que impede o fluxo da água do rio.

O superintendente regional da Codevasf, Paulo Viana, diz que a companhia está empenhada em realizar ações que garantam a produção agrícola nos perímetros irrigados. “Estamos tomando essas medidas como uma forma de contornar a baixa vazão do São Francisco, evitando dificuldades para os parceleiros. Agradecemos o empenho da Diretoria Executiva da Codevasf, na pessoa do presidente Elmo Vaz, que liberou em tempo recorde os recursos para essa ação, que não estava incluída  no planejamento”, afirma Paulo Viana.

No dia 22 de maio, após solicitação da Codevasf, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) ampliou provisoriamente em 100 m³/s a vazão da hidrelétrica de Xingó. Porém, a vazão de 1.200 m³/s não foi suficiente para contornar o problema e a Chesf retomou, em 7 de junho, a vazão de 1.100 m³/s. O aumento provisório foi decidido após técnicos da Chesf terem constatado as dificuldades enfrentadas pela Codevasf para manejar o sistema de irrigação nos perímetros irrigados do Baixo São Francisco.

Ouça a notícia da Rádio Codevasf:

http://www.codevasf.gov.br/principal/promocao-e-divulgacao/central-de-radio/materias-e-entrevistas-2013/14-codevasf-promove-melhoria-na-captcao-de-agua-do-perimetro-irrigado-propria-sergipe.mp3