Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf promove brigada ambiental no Baixo São Francisco
conteúdo

Notícias

Codevasf promove brigada ambiental no Baixo São Francisco

Alunos do ensino fundamental do Colégio Estadual Dr. Luiz Garcia, em Brejo Grande (SE) e representantes das colônias de pescadores locais ajudaram a repovoar o rio São Francisco com 20 mil alevinos de xira.
publicado: 29/11/2012 17h42, última modificação: 20/06/2018 17h15

Alunos do ensino fundamental do Colégio Estadual Dr. Luiz Garcia, em Brejo Grande (SE) e representantes das colônias de pescadores locais ajudaram a repovoar o rio São Francisco com 20 mil alevinos de xira. Esse foi o resultado da primeira Brigada Ambiental, realizada esta semana graças a uma parceria entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), que fez a doação dos alevinos, e a Associação dos Engenheiros de Pesca do Estado de Sergipe.

Além do peixamento, os estudantes também participaram do plantio de 50 espécies de mudas nativas da região. A segunda Brigada Ambiental deve ser realizada no dia 4 de dezembro, no Colégio Agrícola Prefeito Geraldo Sampaio Maia, no município sergipano de Propriá. Na oportunidade, haverá um novo peixamento, com mais 20 mil alevinos produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Betume e plantio de outras 50 mudas.

Além de fornecer 40 mil alevinos de xira e doar 100 mudas de espécies nativas para reflorestamento, a Codevasf disponibilizou material informativo sobre a ictiofauna do Baixo São Francisco. O engenheiro agrônomo Júlio Alves, que atua no Centro de Recursos Pesqueiros de Betume, participou da brigada ambiental realizada na quarta-feira e falou aos alunos sobre a importância da preservação e utilização racional dos recursos ambientais.

As brigadas ambientais fazem parte da etapa final do projeto “Desenvolvimento dos Pescadores e das Atividades Pesqueiras das Colônias Z-7 de Neópolis e Z-8 de Propriá por meio da Adoção da Pesca Sustentável e da Comercialização Coletiva”. O projeto é fruto de um contrato firmado entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário e a Associação dos Engenheiros de Pesca do Estado de Sergipe.