Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf irá contratar 143 novos empregados para impulsionar ações e assegurar metas
conteúdo

Notícias

Codevasf irá contratar 143 novos empregados para impulsionar ações e assegurar metas

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) – empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional (MI) -, irá contratar 143 novos empregados para atuar em diversas áreas, todos provenientes do último concurso público realizado pela Companhia. A autorização, que permite a contratação imediata, foi concedida pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), por meio do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) no último dia de 19 de agosto.
publicado: 05/09/2012 17h10, última modificação: 20/06/2018 17h14

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) – empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional (MI) -, irá contratar 143 novos empregados para atuar em diversas áreas, todos provenientes do último concurso público realizado pela Companhia. A autorização, que permite a contratação imediata, foi concedida pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), por meio do Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST), em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) no último dia de 19 de agosto.

Com a ampliação, o quadro da Codevasf passa para 1.864 empregados. A autorização foi dada após gestões do presidente da Codevasf, Elmo Vaz, junto ao MPOG, em razão da necessidade de reforço de pessoal decorrente da intensificação de programas executados pela Companhia. A contratação dos novos empregados irá ajudar a atenuar o problema de déficit de número de funcionários para cuidar das crescentes demandas surgidas nos últimos anos, o que vem ficando mais evidente especialmente nas Superintendências Regionais.

Dos 143 novos empregados, 23 serão destinados a cuidar do Projeto de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (PISF), conhecido como projeto de transposição do rio São Francisco, cujo agente operador será a Codevasf de acordo com decreto que está prestes a ser editado pela Presidência da República. Isso significa que a Companhia irá operar o sistema depois de a obra, que está sob a responsabilidade do Ministério da Integração Nacional, ter sido concluída.

A 8ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf, que será inaugurada neste mês de setembro em São Luís (MA), será provida de 30 empregados da Codevasf. No Piauí, a 7ª SR estará recebendo 25 empregados. A 2ª SR, em Bom Jesus da Lapa (BA), e a 3ª SR, em Pernambuco, receberão 15 novos empregados cada. Já a 5ª SR, em Penedo (AL), a 6ª SR, em Juazeiro (BA), e a 1ª SR, em Montes Claros (MG), terão 10 novos empregados cada uma. A 4ª SR, em Aracaju (SE), receberá 5 novos empregados.

Para distribuir os 143 novos empregados entre as SRs e a Sede, em Brasília, a Codevasf está levando em consideração as manifestações de empregados antigos que desejam ser realocados para a 8ª SR – respondendo a uma consulta interna da Gerência de Gestão de Pessoas da Companhia -, e também as listas, respeitadas em ordem de classificação, do Programa de Realocação de Empregados, que obedece aos critérios combinados de conveniência administrativa, necessidades da empresa e interesse do empregado.

Durante a videoconferência realizada entre os superintendentes regionais e a Área de Gestão Administrativa e Suporte Logístico da empresa, o presidente da Codevasf, Elmo Vaz, recomendou a contratação de profissionais para as áreas finalísticas da Codevasf, de modo a cumprir as metas estabelecidas nos programas em andamento, a exemplo daqueles vinculados ao Plano Brasil sem Miséria – como o Água para Todos – e ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Ritmo crescente

Entre as ações que têm demandado ampliação das equipes por parte da Codevasf está o programa Água para Todos, que expandiu as metas na área de atuação da Companhia: além das 60 mil cisternas de consumo para serem instaladas até o final de 2012, prioritariamente nas áreas rurais do semiárido nordestino assoladas pela estiagem, a Codevasf ficará responsável por outro lote de 120 mil cisternas, cuja licitação para compra deverá acontecer ainda este ano. O objetivo do programa, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, é universalizar o acesso à água no semiárido do Nordeste e do Norte de Minas Gerais, e sua ampliação estará demandando, por parte da empresa, mais equipes de campo para acompanhamento da ação.

Entre as ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) executadas pela Codevasf e cujo ritmo vêm aumentando está a implantação de sistemas de esgotamento sanitário em mais de 200 municípios de todo o Brasil, nos estados de Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe – um investimento de R$ 2,2 bilhões a ser concluído no final de 2014.

As ações fazem parte do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco, que consiste na recuperação e conservação hidroambiental da bacia, realizado desde 2004; em 2007, essas atividades de recuperação e conservação foram estendidas à bacia do Rio Parnaíba. Esta linha de atuação inclui ainda as ligações intradomiciliares para famílias incluídas no Plano Brasil sem Miséria, e a construção de estações de tratamento de resíduos sólidos e de tratamento de lixo.

A Codevasf é hoje responsável por 26 perímetros irrigados, e tem mais 3 em fase de implantação – projeto Salitre e Baixio de Irecê, na Bahia, e Pontal, em Petrolina (PE) que, juntos, deverão acrescentar uma área de 85 mil hectares à atuação da Companhia.

Vale destacar que os vales dos rios Itapecuru e Mearim foram incorporados à área de atuação da Codevasf em 2010, por meio da lei 12.196, sancionada pela Presidência da República. A lei ampliou de 990 para 1.120 km quadrados a área de atuação da Companhia no país, o equivalente a 13% do território nacional, e 70% do estado do Maranhão. Por essa razão, a Codevasf irá inaugurar a 8ª SR em São Luís (MA), que ficará encarregada de cuidar diretamente das ações desenvolvidas naquele estado – as quais, até o momento, estão sob a responsabilidade da 7ª SR, sediada em Teresina (PI).

Desenvolvimento econômico e social

A Codevasf atua ainda com projetos que ajudam a impulsionar o desenvolvimento econômico e social de comunidades de pequenos produtores do semiárido. São mantidos pela Codevasf atualmente, por exemplo, sete Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura, sendo dois em Minas Gerais (Três Marias e Gorutuba) e na Bahia (Ceraíma e Xique-Xique), e um nos estados de Pernambuco (Bebedouro), Sergipe (Betume) e Alagoas (Itiúba). Além disso, a empresa participa da implantação de um Centro de Referência em Pesca e Aquicultura localizado em Parnaíba, no Piauí.

Foram investidos nesses centros, de 2007 a 2011, mais de R$ 24 milhões em obras e equipamentos, com recursos do PAC. Para manutenção e operação, em 2012, estão disponibilizados recursos da ordem de R$ 3 milhões, previstos no Plano Plurianual 2012-2015 e estabelecidos pela Lei Orçamentária Anual (LOA).·.

Outro exemplo desta linha de ação são os Arranjos Produtivos Locais (APL’s) impulsionados pela Codevasf, com destaque para a cajucultura no Piauí – onde a área plantada já chega a 71 mil hectares e a produção de castanhas a 31 mil toneladas anuais -; a apicultura, que já mobiliza 3,3 mil produtores em todo o país; e a ovinocaprinocultura, na qual os investimentos da Codevasf já passam de R$ 13 milhões.

Ainda na linha da ação social, a Codevasf mantém o Projeto Amanhã, que já capacitou mais de 25 mil jovens, na faixa etária de 14 a 26 anos, principalmente filhos de pequenos produtores rurais, em cerca de 50 municípios de Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe.