Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf contratará estudos para recuperar rio Jacaré
conteúdo

Notícias

Codevasf contratará estudos para recuperar rio Jacaré

Aumentar a oferta de água no semiárido baiano. Esse é o objetivo da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) ao lançar edital para estudos de alternativas que tornarão perene o rio Jacaré, na microrregião de Irecê (BA). A perenização, quando concluída, beneficiará cerca de 450 mil habitantes em 23 municípios baianos que sofrem com a estiagem.
publicado: 25/03/2013 18h01, última modificação: 20/06/2018 17h16

Aumentar a oferta de água no semiárido baiano. Esse é o objetivo da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) ao lançar edital para estudos de alternativas que tornarão perene o rio Jacaré, na microrregião de Irecê (BA). A perenização, quando concluída, beneficiará cerca de 450 mil habitantes em 23 municípios baianos que sofrem com a estiagem.

Os estudos encomendados pela Codevasf vão diagnosticar a situação atual da Bacia Hidrográfica do Rio Jacaré e propor ações para incrementar a oferta de água nessa região semiárida. Entre as alternativas a serem estudadas estão o bombeamento da água no refluxo do rio São Francisco, ou seja, no fluxo contrário ao da nascente, e a construção de um canal a partir do São Francisco para alimentar o rio Jacaré.

“Esses estudos irão proporcionar à sociedade meios para que se definam com clareza os limites de exploração tanto para irrigação como para manutenção do rio vivo, evitando a exploração predatória que vem ocorrendo”, destaca Ednaldo Campos, presidente do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Verde e Jacaré (CBHVJ).

Além de abastecimento humano e animal das comunidades, a alimentação do rio Jacaré com água do rio São Francisco possibilitará equilíbrio do lençol freático e recuperação dos poços, repovoamento de espécies da ictiofauna nativa – e, com isso, a piscicultura –, pequenos projetos de irrigação e pequenas indústrias de processamento de frutas.

“Depois do projeto de irrigação Baixio de Irecê, esta é a principal e maior ação que a Codevasf pode realizar em nosso território. A expectativa é a interligação de águas, e não a transposição, por meio do rio São Francisco”, afirma Ricardo Rodrigues, prefeito de Lapão, município que integra a bacia do rio Jacaré.

Para o prefeito de América Dourada, Joelson Rosário, incrementar a oferta de água na região trará benefícios como a geração de emprego e renda, além de melhorias na qualidade de vida da população. “A oferta de água irá viabilizar importantes projetos de agricultura irrigada na produção de hortifrutigranjeiros”, diz.

A região de Irecê, que também é servida pelo rio Verde, já foi grande produtora de feijão, mas o cultivo despencou com a falta de água nos rios. No lugar, usando água subterrânea, os produtores encontraram outras alternativas de atividade econômica. Hoje, mesmo com a escassez hídrica, a produção de cenoura é a maior do Nordeste e a segunda maior do país – 90 mil toneladas, por safra –, atrás de São Gotardo, em Minas Gerais. Além da cenoura, a região produz cebola, tomate, alface e mamona.

Apesar desses exemplos de superação das dificuldades em alguns setores do processo produtivo regional, o fluxo irregular de água prejudica as comunidades ribeirinhas e os pequenos agricultores. Ao longo dos anos, muitas propriedades foram abandonadas. O prefeito de Lapão declara que, com o aumento da oferta de água no rio Jacaré, a agricultura na região de Irecê terá um reforço. “Teremos povo mais forte, comércio forte, melhor qualidade de vida e mais comida na mesa do sertanejo”.

As empresas interessadas em participar da licitação têm até as 15h do dia 16 de abril para entregar as propostas na sede da Codevasf, em Brasília. Mais informações no site da Companhia (www.codevasf.gov.br) ou no Portal de Compras do Governo Federal (http://www.comprasnet.gov.br).


Rio Jacaré – Também chamado de “Vereda Romão Gramacho”, o rio nasce entre os municípios baianos de Barra do Mendes e Seabra, a 11 km deste último. Ao longo dos seus 250 km de extensão, o rio passa por diversos municípios da Bahia e deságua no São Francisco, na barragem de Sobradinho, no município de Sento Sé. Devido à estiagem e à degradação ambiental – como desmatamentos, queimadas, assoreamentos e barramentos não orientados –, o rio está praticamente seco.

A bacia do rio Jacaré ocupa uma área de 18.328 km² e atende diretamente os municípios de Ibitiara, Seabra, Brotas de Macaúba, Souto Soares, Barra do Mendes, Ipupiara, Mulungu do Morro, Barro Alto, Bonito, Cafarnaum, Canarana, Ibipeba, Ibititá, América Dourada, Morro do Chapéu, João Dourado, Lapão, São Gabriel, Jussara, Itaguaçu da Bahia, Ourolândia, Umburanas e Sento Sé.

Ouça a notícia da Rádio Codevasf:
http://www.codevasf.gov.br/principal/promocao-e-divulgacao/central-de-radio/materias-e-entrevistas-2013/28-codevasf-contratara-estudos-parara-recuperar-rio-jacare.mp3