Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf assina ordem de serviço para implantação de sistema de esgotamento em São Félix do Coribe
conteúdo

Notícias

Codevasf assina ordem de serviço para implantação de sistema de esgotamento em São Félix do Coribe

Cerca de R$ 14,4 milhões serão investidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para resolver definitivamente o problema de esgotamento sanitário na sede do município de São Félix do Coribe, no Médio São Francisco baiano. O contrato com a empresa vencedora da licitação e também a ordem de serviço para início das obras foram assinados pelo presidente da Codevasf, Elmo Vaz, em Brasília, na presença dos diretores de Revitalização de Bacias Hidrográficas, Eduardo Motta, e de Gestão de Empreendimentos de Irrigação, Solon Braga, além da secretária-executiva Kênia Marcelino.
publicado: 27/10/2014 08h10, última modificação: 20/06/2018 17h18

Cerca de R$ 14,4 milhões serão investidos pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para resolver definitivamente o problema de esgotamento sanitário na sede do município de São Félix do Coribe, no Médio São Francisco baiano. O contrato com a empresa vencedora da licitação e também a ordem de serviço para início das obras foram assinados pelo presidente da Codevasf, Elmo Vaz, em Brasília, na presença dos diretores de Revitalização de Bacias Hidrográficas, Eduardo Motta, e de Gestão de Empreendimentos de Irrigação, Solon Braga, além da secretária-executiva Kênia Marcelino.

Com a conclusão dos trabalhos de implantação do sistema de esgotamento, os mais de 10,5 mil moradores da sede do município deixarão de conviver com os problemas decorrentes do saneamento básico precário – mau cheiro, doenças de veiculação hídrica, poluição visual e ambiental.

Com investimentos totais de R$ 2,2 bilhões previstos no Plano Plurianual (PPA) 2011-2014, as ações da Codevasf na área de implantação de sistemas de esgotamento sanitário objetivam a recuperação e a conservação hidroambiental das bacias hidrográficas. Ao mesmo tempo, reduzem o despejo de esgoto direto no rio, melhoram as condições sanitárias locais e contribuem para a conservação dos recursos naturais e a eliminação de focos de poluição.

A implantação dos sistemas atende populações que vivem em áreas carentes de saneamento básico, nas zonas urbanas de municípios que pertencem às bacias dos rios São Francisco e Parnaíba com população de até 50 mil habitantes, em sua maioria, e com prioridade para as localidades situadas na calha do rio São Francisco.

Os reflexos dessas ações, em geral, aparecem no médio e longo prazos. Um sistema de esgotamento sanitário traz uma série de benefícios, como a redução de gastos com tratamento de doenças, uma vez que grande parte delas está relacionada à ausência de redes de esgoto sanitário ou de água adequadamente tratadas.

Além dos benefícios para a saúde pública, cada R$ 1 milhão investidos em  obras de esgotamento sanitário geram 30 empregos diretos e 20  indiretos, como também empregos permanentes quando o sistema entra  na fase de operação.

Veja fotografias no perfil da Codevasf no Flickr:
https://www.flickr.com/photos/codevasf/sets/72157648475603668/