Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Capacitação profissional para jovens do Perímetro Irrigado Pedra Branca
conteúdo

Notícias

Capacitação profissional para jovens do Perímetro Irrigado Pedra Branca

Foi concluído, nesta quarta-feira (27), curso de corte e costura realizado no Centro de Atendimento ao Cidadão do Perímetro Irrigado Pedra Branca, localizado nos municípios de Curaçá e Abaré, na Bahia. A capacitação foi realizada em parceria com a Associação de Jovens Rurais (Florimel), equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e a Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro.
publicado: 28/10/2010 08h58, última modificação: 20/06/2018 17h09

Foi concluído, nesta quarta-feira (27), curso de corte e costura realizado no Centro de Atendimento ao Cidadão do Perímetro Irrigado Pedra Branca, localizado nos municípios de Curaçá e Abaré, na Bahia. A capacitação foi realizada em parceria com a Associação de Jovens Rurais (Florimel), equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro. As máquinas de costura foram doadas pelo Projeto Amanhã.

A iniciativa visa ao desenvolvimento de ações com foco na preparação e qualificação para inserção da juventude rural no campo profissional. A superintendente regional Ana Angélica Almeida Lima, da Codevasf em Juazeiro, reforça que o incentivo tem o objetivo de apontar alternativas de geração de emprego. “Queremos proporcionar condições para que as pessoas possam empreender em um negócio que gere retorno financeiro dentro da própria comunidade, sem que seja necessário deixar as agrovilas para tentarem empregos na cidade”, explica a superintendente.

Para o diretor presidente da Florimel, Francisco de Assis dos Santos, o curso é uma estratégia que objetiva capacitar, profissionalizar e inserir os jovens no mercado de trabalho. No total, 24 pessoas participaram desse módulo inicial que teve carga horária de 72 horas. Todos os participantes receberam certificado.

No curso básico, as aulas abordaram temas relacionados à importância de criar e confeccionar modelos que sejam compatíveis com o clima, para que não causem desconforto, e sejam adequados aos diferentes tipos físicos. Tópicos teóricos como estilo, conceito de moda, função do vestuário e combinações de cores foram abordados antes do início das aulas práticas que envolveram o corte do moldes e dos tecidos e a costura das peças de roupas.

Prata da casa – A instrutora do curso de corte e costura, Maria da Glória Ribeiro, é uma artesã bastante conhecida do Perímetro Irrigado Pedra Branca. “Sempre gostei de trabalhos manuais e de costurar. Fiz isso minha vida inteira. Para mim, é um prazer passar essa arte para as novas gerações. O artesanato é muito rico e, se a pessoa se profissionalizar, pode transformar essa arte em fonte renda para a família”, conta a instrutora.

Maria da Glória adianta que paralelo à realização desse curso, ela e os parceiros desse empreendimento tentam viabilizar um antigo projeto da comunidade que é implantar um centro de artesanato para o Perímetro Irrigado. “A criação desse espaço tem o objetivo de ampliar as oportunidades de profissionalização, além de ser um local de comercialização das peças produzidas aqui”, explica.