Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Assistência técnica em perímetro da Codevasf impulsiona plantio de coco verde no Baixo São Francisco
conteúdo

Notícias

Assistência técnica em perímetro da Codevasf impulsiona plantio de coco verde no Baixo São Francisco

Os produtores do perímetro irrigado Cotinguiba-Pindoba, em Propriá, estão satisfeitos com os resultados obtidos em 2012. A produção de coco verde no perímetro deve atingir receita bruta de R$ 500 mil. O trabalho desenvolvido pela equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), contratada em 2009 pela Codevasf, foi essencial para revitalizar o cultivo de coco na região nos últimos anos.
publicado: 27/12/2012 14h21, última modificação: 20/06/2018 17h15

Os produtores do perímetro irrigado Cotinguiba-Pindoba, em Propriá, estão satisfeitos com os resultados obtidos em 2012. A produção de coco verde no perímetro deve atingir receita bruta de R$ 500 mil. O trabalho desenvolvido pela equipe de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), contratada em 2009 pela Codevasf, foi essencial para revitalizar o cultivo de coco na região nos últimos anos. 


Uma das primeiras ações foi levar os produtores do perímetro sergipano para conhecer uma lavoura de coco verde em Pernambuco. Os agricultores também receberam instruções sobre adubação, combate a pragas e irrigação. Outra medida foi a intermediação de contratos para fornecimento de coco a preço fixo durante o ano, garantindo renda mesmo nos meses de inverno, quando os preços no mercado caem. 


Os resultados têm sido tão positivos que o produtor José Roberto dos Santos, que tem um lote no perímetro irrigado Cotinguiba-Pindoba, decidiu que vai investir na ampliação da área produzida. “Tinha época de eu procurar 200 cocos e não encontrar. Hoje eu tenho a felicidade de ver meu trabalho dando tantos frutos e vejo que não vale a pena, com a área e o conhecimento que eu tenho, plantar em outro local”, afirma. 


Atualmente com 450 pés de coco, em breve Roberto deve adquirir outras 230 plantas para aumentar a produção, que foi de aproximadamente 12 mil cocos por mês ao longo de 2012. “Além de aumentar minha produção, estou incentivando outras pessoas da região a fazer o plantio de coco. Essa época é a melhor, porque a demanda e os preços aumentam”, diz o produtor. 


O produtor Ulisses Vitorino Santos, proprietário de outro lote no perímetro irrigado Cotinguiba-Pindoba, reconhece que a assistência técnica fornecida pela Codevasf foi fundamental para o sucesso nos negócios. Apesar de possuir a área há mais de 20 anos, somente nos últimos anos a produção de coco verde em seu lote deslanchou, garantindo uma fonte de renda suficiente para suprir as necessidades de sua família. 


“Minha produção antes não dava para pagar nem o valor da água. Agora, meu padrão de vida subiu. Tenho transporte, construí minha casa e consigo pagar a faculdade dos meus filhos. Meu próximo sonho é comprar um caminhão”, afirma Ulisses. “Recebemos uma ótima assistência técnica. Mas é preciso também que o produtor tenha força de vontade”, acrescenta o produtor. 


O gerente da área de Irrigação da Codevasf em Sergipe, Ricardo Martins, destaca que a assistência técnica mudou a realidade dos produtores. “Esse trabalho cria condições especiais para os produtores, que agora sentem que têm perspectivas de crescimento. Investir nos perímetros irrigados é uma solução que contribui com a economia da região, mesmo em uma época de forte estiagem”, analisa Martins.