Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Água para Todos realiza mais cadastramentos no norte da Bahia
conteúdo

Notícias

Água para Todos realiza mais cadastramentos no norte da Bahia

Nesta semana, as equipes do programa Água para Todos estão dando atenção especial ao cadastramento de mais beneficiários da região norte da Bahia, que receberão o sistema para captação e armazenamento de água. Na área de atuação da 6ª Superintendência Regional da Codevasf, localizada em Juazeiro, 3.725 beneficiários já foram cadastrados para o recebimento de cisternas de polietileno.
publicado: 06/09/2012 09h47, última modificação: 20/06/2018 17h14

Nesta semana, as equipes do programa Água para Todos estão dando atenção especial ao cadastramento de mais beneficiários da região norte da Bahia, que receberão o sistema para captação e armazenamento de água. Na área de atuação da 6ª Superintendência Regional da Codevasf, localizada em Juazeiro, 3.725 beneficiários já foram cadastrados para o recebimento de cisternas de polietileno.

No município de Chorrochó, esta semana serão inscritos mais 100 beneficiários, obedecendo às exigência do programa, que prevê a inclusão de famílias que residam no campo, principalmente no semiárido, e que estejam em situação considerada de pobreza e/ou extrema pobreza. Além disso a renda per capita dos selecionados deve ser de até R$ 140,00, sendo que aposentados que vivam de sua renda previdenciária, podem, neste caso, ultrapassar esta margem. Outra exigência é a inscrição no CadÚnico.

A seleção das famílias que receberão as cisternas de polietileno, com capacidade para 16 mil litros de água, é feita por um Comitê Gestor Municipal, eleito pela comunidade, com a participação de entidades representativas, representantes do poder público municipal, associações, igrejas, pastorais e comissões comunitárias. É o comitê que indica quem inicialmente poderá receber o benefício. Após essa indicação, as equipes do Água para Todos vão até as localidades rurais, onde realizam o cadastramento, preenchendo uma ficha de avaliação, que será encaminhada para a coordenação do programa, onde as informações são analisadas e arquivadas via GPWeb, programa adaptado para registrar digitalmente todas as ações desenvolvidas pelas equipes de campo do Água para Todos.

O próximo processo é o da instalação das cisternas e de todo o sistema de captação, que inclui calhas, canos de PVC e uma bomba manual. Todo esse equipamento é transportado por rodovias e estradas vicinais até os municípios, onde são armazenados em local seguro até o transporte final para as localidades beneficiadas.


Morro do Chapéu - No município de Morro do Chapéu, nesta semana, as equipes da 6ª Superintendência Regional acompanham a entrega e o armazenamento de 300 cisternas, que ficarão guardadas em um local cedido pela prefeitura municipal até serem levadas às comunidades beneficiadas.

Além disso, serão intensificados os contatos com os integrantes do Comitê Gestor Municipal, e realizada uma reunião para definir a estratégia de instalação das cisternas. Nessa programação será discutida também como será realizada a capacitação dos beneficiários, onde as famílias que receberão os benefícios são orientadas sobre como usar adequadamente as cisternas, através de uma capacitação sobre Gestão da Água. Nessa capacitação, serão repassados os cuidados quanto à utilização da água sem desperdício, os cuidados com a saúde e instruções sobre a conservação e manutenção dos reservatórios


Santa Brígida - Em Santa Brígida cerca de 908 beneficiários já foram inscritos. Quanto à capacitação das famílias, está prevista a orientação de 128 beneficiários, que receberão todas as informações sobre o sistema de captação e armazenamento de água e a capacitação para utilização responsável do benefício.

Paralelamente a esse trabalho, também serão realizados a busca ativa de mais beneficiários, verificação de cadastros, validação, locação, fiscalização de instalação do sistema e registro das ações em formulário próprio para arquivamento no GPWeb. A aceleração desse cronograma de ações visa atingir mais rapidamente a meta de mil unidades instaladas dentro do menor tempo possível.


Umburanas - Em Umburanas o tráfego de caminhões transportando as cisternas foi intensificado. A meta desta semana é de 350 cisternas entregues no município. Para que elas cheguem até o destino é feito um planejamento do trajeto a ser seguido pelo caminhão, que leva três cisternas em cada viagem.

Depois que chegam ao município, as cisternas são armazenadas, geralmente, em um local cedido pela prefeitura, que também fica responsável pela guarda do material até a sua remoção até o local definitivo.

Devido às condições da maioria das estradas, em muitos casos as cisternas são levadas individualmente em caminhões pequenos até o local de instalação. Geralmente o reservatório transportado é logo instalado, evitando a demora na entrega do benefício. Em Umburanas, 294 beneficiários já foram considerados aptos para receberam o sistema.


Uauá - Em Uauá 1.533 famílias já foram cadastradas e esta semana mais 90 deverão ser incluídas no programa. Está prevista a validação de 75 novos beneficiários, que tão logo sejam aprovados, deverão receber as cisternas.

Os trabalhos no município estão adiantados. A programação prevista inclui ainda o acompanhamento do transporte das cisternas, a fiscalização das instalações e o registro dessas ações no GPWeb.


Avanços do programa - O Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e integra o Plano Brasil Sem Miséria, lançado pela presidenta Dilma Rousseff em julho de 2011 para erradicar a pobreza extrema. O programa, que é interministerial, tem meta de instalar 750 mil cisternas até 2014, sendo que 300 mil sob responsabilidade direta do Ministério da Integração.

Ainda este ano, a Codevasf estará dando a partida para validar 120 mil famílias, traduzindo investimentos totais de R$ 900 milhões, conforme orientação da Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) do Ministério da Integração Nacional. Em sua área de atuação, a Companhia já instalou mais de 19 mil cisternas em 34 municípios, em áreas rurais prioritariamente situadas no semiárido nordestino brasileiro.